Use o Boldo para reduzir o colesterol e melhorar a digestão

Use o Boldo para reduzir o colesterol e melhorar a digestão

Desde os tempos antigos, o boldo tem sido usado para vários usos terapêuticos caseiros. De acordo com relatos, os benefícios do boldo foram revelados por mero acidente.

Um pastor chileno teria observado que suas ovelhas permaneciam em melhor forma física e raramente sofriam de distúrbios hepáticos quando mordiscavam os arbustos de boldo que cresciam em suas pastagens.

Após essa descoberta notável do pastor, mais e mais nativos do Chile foram incentivados a usar a planta para tratar distúrbios intestinais, hepáticos e da vesícula biliar.

O boldo é amplamente utilizado na medicina fitoterápica para tratar cálculos biliares e vários distúrbios hepáticos e gástricos. Seu componente mais ativo, a boldina, estimula a secreção biliar e reduz a inflamação da vesícula.

O boldo tem um efeito calmante no revestimento da bexiga e propriedades antissépticas; por isso, pode ajudar quem sofre de cistite. No Chile, a erva é usada há muito tempo como cura para a sífilis e a gonorreia e também é usada para se livrar de parasitas intestinais.

No Brasil, a erva é usada para eliminar gases e inchaço, para problemas digestivos, hepáticos e como diurético. Também tem sido usado tradicionalmente para tratar outras doenças variadas, incluindo reumatismo, gota, icterícia, resfriados e dores de ouvido.

Foi clinicamente comprovado que o boldo ajuda na digestão e costuma ser combinado com outras plantas, como alecrim, em remédios para dispepsia (má digestão).

Indicações terapêuticas do boldo

Acredita-se que as ervas amargas melhorem a função digestiva, aumentando a produção de saliva e promovendo a produção de ácido gástrico e de enzimas digestivas.

Alguns exemplos de ervas amargas, além do boldo, incluem celidônia, absinto, genciana, dente-de-leão, cardo e zimbro. Elas são particularmente usadas ​​quando há baixo teor de ácido gástrico, mas não em caso de azia, porque muito ácido gástrico pode agravar a situação. 

O boldo é ingerido misturando-se de 1 a 3 ml de sumo em água e bebendo lentamente de 10 a 30 minutos antes de comer, ou fazendo chá, que também é bebido lentamente antes das refeições.

Mais indicações do boldo:

Usado para curar o fígado e a vesícula, pois os tratamentos com boldo são capazes de alterar a composição química da bile e prevenir a formação de cálculos biliares. O efeito da boldina aumenta a produção de bile na vesícula biliar e favorece sua expulsão. O boldo é, portanto, uma planta que fluidifica e purifica a bile;

Para melhorar a eficácia destes tratamentos, é aconselhável realizar uma dieta de purificação do fígado;

Estudos científicos corroboram as propriedades protetoras do boldo para o fígado, devido à boldina e aos flavonoides da planta, entre os quais as catequinas;

Apesar disso, tratamentos com boldo não devem ser usados ​​para expelir pedras na vesícula se uma ultrassonografia da vesícula biliar não tiver sido realizada anteriormente, pois pode ser perigoso;

Usado para reduzir o colesterol, pois ajuda a eliminar gorduras do organismo. Estudos científicos demonstraram que o uso do boldo por 90 dias reduz os níveis de colesterol ruim;

Pessoas com icterícia, cirrose e insuficiência hepatobiliar também podem se beneficiar de seus efeitos;  

Boldo é um remédio para dores de estômago e gastrite, se tomado em infusões ou chás de ervas;

Usado como tempero, facilita a digestão. Tempere os seus legumes e pratos de difícil digestão com essa erva;

O ascaridol, abundante no óleo essencial de boldo, é um componente antiflatulento, sedativo e levemente analgésico. Confere propriedades carminativas ao boldo, o que o torna um tempero ideal para temperar pratos, especialmente para pessoas com problemas de gases, barriga inchada ou mete-orismo;

Boldo também alivia cólicas intestinais, por causa de suas propriedades antiespasmódicas; 

Os tratamentos com boldo podem ter um efeito ligeiramente laxante.

Apresentação do boldo como medicamento natural:

As folhas são secas, esmagadas e tomadas em infusões. São ricas em óleos voláteis, ascaridol, cineol e cânfora, o que lhes confere um aroma característico; 

Tanto as folhas como a casca contêm flavonoides, antioxidantes que combatem o câncer; e vários alcaloides, sendo o principal a boldina;

As pessoas podem tomar 1 ml de sumo de boldo três vezes ao dia; 

O óleo volátil de boldo não é recomendado puro, devido ao seu alto teor de ascaridol; 

As folhas secas podem ser usadas como infusão, no máximo 3 gramas por vez, 3 vezes ao dia.

Receita de chá de boldo para dispepsia:

Para tratar má digestão, você pode fazer um chá com as folhas do boldo da seguinte forma:

  • Coloque algumas folhas de boldo seco ou fresco(2g) em 200ml de água fervente; 
  • Deixe em infusão por 10 minutos. 

Tome até 3 infusões por dia.

Indicações “mágicas”

Boldo é uma erva chilena, mas altamente valorizada ao longo da fronteira do Texas com o México, onde a bruxaria e o curandeirismo se misturaram com raízes de vodu.

Pessoas que trabalham em locais públicos, como bares, restaurantes e casas de prostituição, relatam que borrifar boldo nas dependências do lugar uma vez por semana mantém afastados clientes problemáticos e portadores de doenças.

Colocar o boldo em água quente para fazer um chá e depois beber a água do chá é uma forma alternativa de empregar essa erva. Outras pessoas borrifam chá de boldo pela casa para afastar o mal, e até o misturam com outras ervas protetoras, como arruda, para aumentar sua força.

Folhas de boldo também podem ser usadas para se livrar de perseguidores. Uma solução de banimento é feita triturando folhas de boldo e combinando-o com pó de pimenta, pó de enxofre e assa-fétida.

A mistura é então adicionada ao pó de araruta e misturada. Polvilhe a mistura no caminho do perseguidor para fazê-lo parar de ir atrás de você.

Além disso, espalhe esse pó em qualquer área de entrada em sua casa ou local de trabalho, como janelas, portas ou qualquer lugar que você sinta que pode ser vulnerável à entrada de ladrões.

Os índios mapuche, do Chile, eram conhecidos por queimar as folhas desta planta como incenso a fim de ajudá-los a atingir o estado de transe. As poderosas xamãs machi eram mestras em seu uso.

Algumas xamãs tomavam doses fortes de chá e sumo de boldo para induzir visões e um forte estado de transe; mas, visto que o boldo contém boldina, um alcaloide potencialmente perigoso quando usado em estado puro, isso não é recomendado.

Contraindicações

O boldo não deve ser usado durante a gravidez, pois pode estar associado a risco de aborto espontâneo.

Ele contém terpeno, um ingrediente semelhante ao encontrado no zimbro, e deve ser evitado por pessoas com doença renal, pois pode causar problemas nos rins. 

Além disso, a erva não deve ser ingerida durante a amamentação. Também deve ser evitado por pessoas com obstrução do duto biliar ou doença hepática grave. 

O uso excessivo da erva por longos períodos (mais de três a quatro semanas continuamente) não é recomendado.

O boldo é uma planta muito popular, usada principalmente para tratar doenças do fígado e indigestão. Toda a planta tem um cheiro bem característico, uma mistura de aroma de limão com cânfora.

As partes que são utilizadas na fitoterapia são as folhas, embora em alguns países a casca também seja utilizada.

Trata-se de um arbusto perene que cresce tipicamente nas áreas montanhosas e secas do Chile. Também se espalhou no resto da América do Sul, na região do Mediterrâneo e no Norte da África.

Esta planta medicinal, usada desde os tempos pré-colombianos, era usada pelos índios mapuches para tratar diversos males, do reumatismo aos mais comuns distúrbios digestivos e hepáticos.

Atualmente, o boldo é uma das plantas medicinais mais utilizadas nos preparados de ervas para o tratamento do fígado e da vesícula biliar. Por suas propriedades de digestão, é possível ainda encontrar o boldo entre os temperos aromáticos da tradicional culinária chilena.

Mais uma vez relembramos que é importante ter cuidado com as dosagens de qualquer tipo de alimento, remédio natural ou sintético. Por isso, procure sempre a orientação de um profissional de saúde de sua confiança.

O cuidado com a nossa saúde deve ser prioridade, pois é desse cuidado que se equilibra todo o resto em nossa vida.

Saúde é o que interessa, o resto, não tem pressa!

Entre aqui e veja outras matérias do site sinais de luta.

Compartilhar matéria:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here