5 formas de parar de pensar nas memórias dolorosas

Enquanto a autorreflexão é útil, a ruminação é prejudicial. Ficar pensando nos seus problemas, aumentar seu infortúnio e organizar seu próprio drama só aumenta sua angústia.

Talvez você relembre uma conversa que teve com seu chefe repetidamente em sua cabeça e, cada vez que visualiza sua discussão, você se pune por algo que disse. Reproduzir a mesma cena repetidamente aumenta seu medo de ter dito a coisa errada.

Ou talvez você não consiga parar de pensar nos nomes que os outros te chamavam quando criança. Esses comentários ofensivos invadem sua mente sempre que você conhece novas pessoas ou sempre que tem alguns minutos de silêncio. À medida que você revive esses momentos dolorosos, sua autoconfiança despenca e a desesperança aumenta.

O problema de ficar preso nas memórias negativas

Se você tende a ser um pensador excessivo, você não está sozinho. É um problema comum que a maioria das pessoas tem em um momento ou outro. Mas insistir em eventos negativos e emoções angustiantes não é bom para você:

  • Permanecer no negativo leva a problemas de saúde mental. Pesquisas mostram que quanto mais você pensa sobre suas dificuldades, erros e problemas, maior a probabilidade de sofrer de depressão, transtorno de estresse pós-traumático e ansiedade.
  • Concentrar-se em seus problemas faz com que os problemas de saúde mental durem mais. Quanto mais você pensa sobre seus problemas, mais difícil é recuperar sua saúde psicológica.
  • O pensamento negativo é um ciclo difícil de quebrar. Com o tempo, a ruminação se torna um mau hábito. Pode ficar tão arraigado que você terá dificuldade em mudar a maneira como pensa.
  • Estudos mostram que ficar pensando em negatividades aumenta o sofrimento emocional, o que aumenta o risco de desenvolver problemas de abuso de substâncias ou transtornos alimentares.
Recomendamos:  Entregador para seu carro e salva 5 crianças ao ver uma casa pegando fogo


Como parar de pensar no negativo

Se você tende a insistir em pensar em sua miséria e se punir por seus erros, comprometa-se a mudar a maneira como pensa. É preciso prática e dedicação para parar de pensar na negatividade, mas isso o ajudará a se sentir melhor e a se comportar de forma mais produtiva.

1) Reconheça quando os pensamentos negativos estão acontecendo

Quanto mais você ficar pensando na negatividade, maior a probabilidade de ficar preso em um ciclo negativo que é difícil de quebrar. Esteja ciente de seus hábitos de pensamento e preste muita atenção aos momentos em que você continua remoendo e repetindo eventos dolorosos em sua cabeça. Quanto mais rápido você perceber, mais rápido poderá escolher pensar em algo mais produtivo.

2) Procure soluções

Pensar em seus problemas não ajuda — a menos que você esteja procurando ativamente por uma solução. Pergunte a si mesmo se há algo que você possa fazer sobre a situação. Comprometa-se a aprender com seus erros e resolver seus problemas para que você possa seguir em frente.

3) Reserve um tempo para pensar

Seu cérebro precisa de uma chance para processar as coisas que acontecem em sua vida diária. Reserve 20 minutos por dia para pensar, se preocupar ou refletir.

Coloque o seu “tempo para pensar” em sua agenda. Quando perceber que está se preocupando ou ruminando fora do horário programado, lembre-se: “Pensarei nisso mais tarde”.

Saber que você terá a chance de pensar em um tópico angustiante mais tarde pode ajudá-lo a adiá-lo. Manter seu limite de tempo irá ajudá-lo a pensar sobre seus problemas de uma maneira mais produtiva, ao mesmo tempo em que evita que você se puna remoendo suas memórias dolorosas repetidamente.

Recomendamos:  Os gatos entendem quando você chama o nome deles mas te ignoram de propósito

4) Distraia-se

Dizer a si mesmo para não pensar em algo pode ter o efeito totalmente contrário como resulta – e fazer com que você pense ainda mais sobre sobre esse assunto.

A melhor maneira de se distrair é encontrar uma tarefa que o mantenha ocupado: fazer exercícios, ligar para um amigo para conversar sobre um assunto completamente diferente ou fazer um projeto doméstico. Movimentar-se o ajudará a “mudar de canal” e evitará que você fique remoendo suas memórias angustiantes.

5) Pratique a atenção plena

A atenção plena é a chave para viver no “aqui e agora”. Quando você está atento, você estará completamente presente no momento. Como outras formas de meditação, a atenção plena requer prática, mas com o tempo, pode diminuir bastante a ruminação. via:psychologytoday


- Publicidade -

Mais populares