Como saber se um produto contém muita gordura, sal ou açúcar?

Como saber se um produto contém muita gordura, sal ou açúcar?

Você come alimentos ricos em gordura, açúcar ou sal? Estes não são saudáveis ​​se ingeridos em excesso, e aqui contamos como detectá-los e qual é a quantidade máxima recomendada por dia.

É necessário saber se um produto contém muita gordura, sal ou açúcar. Esses elementos podem afetar negativamente a saúde se consumidos em excesso, embora, no caso dos lipídios, seja fundamental qualificar o tipo. Enfim, é fácil tirar as dúvidas: basta levar em consideração uma série de dicas que iremos revelar a você.

Em primeiro lugar, lembre-se de que, para manter o bom funcionamento do corpo, é importante consumir todos os nutrientes de que necessita. Se você planeja uma dieta variada e balanceada com predominância de alimentos frescos, não deverá haver problemas neste momento.

Leia os rótulos para ver se um produto contém muita gordura, sal ou açúcar

A primeira coisa a fazer para saber a composição de um alimento é ler atentamente o rótulo. Aqui, a lista de ingredientes e o valor nutricional serão refletidos.

Lembre-se de que existem certos elementos que não precisam ser declarados, como as gorduras trans. Esses compostos se mostraram muito prejudiciais à saúde a médio prazo, de acordo com um estudo publicado pela revista Diabetes & Metabolic Syndrome.

Mais comumente, são declaradas as gorduras totais, insaturadas e saturadas. Não geram problemas ao organismo, desde que sejam do tipo cis. Isso significa que não foram submetidos a processos térmicos ou agressivos que pudessem comprometer sua estrutura em nível molecular.

No entanto, existem certos produtos ou itens comestíveis que não precisam ter um rótulo do lado de fora. Nesse caso, as coisas podem ficar complicadas, pois o valor exato dos nutrientes do produto não será conhecido.

Porém, se puder ser categorizado no grupo dos alimentos frescos, não deve causar alterações no estado de saúde.

No caso de óleos ou gorduras vegetais, é claro que os lipídios são especialmente abundantes em seu interior. Aqui você deve ter cuidado com seu uso. Embora sejam ácidos graxos de boa qualidade, são elementos muito energéticos.

Quantidades diárias recomendadas de gordura, sal e açúcar

De pouco servirá olhar os rótulos se não souber as quantidades diárias recomendadas de gordura, sal e açúcar. Quanto aos lipídios, estes devem responder por 30% do total de calorias na dieta.

O importante aqui é que os ácidos graxos trans não são consumidos de forma recorrente. Para isso, basta limitar a presença de alimentos ultra processados ​​na dieta alimentar.

No caso dos açúcares, será necessário diferenciar os atletas da população em geral. O primeiro pode exigir uma contribuição maior para atender às demandas de energia. Se falamos de pessoas sedentárias, os açúcares simples não devem representar mais do que 5% do total de calorias.

Nesse caso, se um alimento tiver 10 gramas ou mais de açúcar adicionado, seria muito.

É claro que a presença de açúcares na dieta regular pode aumentar o risco de patologias metabólicas. Isto é afirmado por um estudo publicado no jornal British Medical Bulletin.

No que diz respeito ao sódio, as autoridades de saúde recomendam uma contribuição de menos de 5 gramas de sal comum por dia, ou o que é o mesmo, menos de 2,5 gramas de sódio.

Desta forma, se a porção de um alimento concentra em seu interior 20-30% desta dose, já podemos dizer que é demais. Embora a resposta do corpo ao mineral dependa da determinação genética, é aconselhável limitar a ingestão.

Moderar o consumo de gorduras trans, açúcar e sal

É essencial limitar a presença de gorduras trans, açúcar e sal na dieta para manter uma boa saúde. Caso contrário, a inflamação poderia ser promovida e isso levaria ao desenvolvimento de patologias complexas ao longo dos anos. Será importante controlar esse mecanismo, da mesma forma que a oxidação.

Agora, não é só a dieta que importa. É melhor combinar um bom padrão com outros hábitos de vida saudáveis, como exercícios físicos regulares, bom descanso e exposição frequente ao sol. Desta forma, a homeostase será alcançada dentro do corpo, o que significa um menor risco de adoecer com o passar dos anos.

Foto de Farhad Ibrahimzade no Unsplash

Se você gostou desse artigo, entre aqui e descubra mais curiosidades e dicas úteis. via: mejorconsalud

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here