Viajar melhora a alma, renova energias e acaba com as dores

Viajar melhora a alma, renova energias e acaba com as dores

Quantas fotos você costuma tirar em uma viagem? Já parou para pensar na importância que tem, viajar por aí?

Com certeza, quando temos a possibilidade de realizar uma viagem, seja para o outro lado do continente ou em pequenos lugarejos ao redor da nossa cidade, uma das intenções é eternizar aquele momento que nos trouxe prazer e energia para então, prosseguir com nossos desafios diários.

Porque é tão bom viajar, o que acontece em nosso corpo e nossa alma? Vamos a algumas das reações que uma viagem pode nos proporcionar:

Estimula os nossos neurônios

Os neurônios são células nervosas que reagem aos estímulos recebidos, as células responsáveis por fazerem a cabeça funcionar, exercitar o cérebro com novas informações é crucial para mantê-los vivos.

E, porque não, exercitá-lo investindo em uma viagem?

O neurobiólogo inglês Francis Crick afirma: “Você, suas alegrias e tristezas, suas lembranças e ambições, seu senso de identidade e de livre arbítrio, tudo isso é apenas o resultado do comportamento dos seus neurônios”.

Então, cabe a nós assumirmos a responsabilidade de enviarmos ao nosso cérebro, informações que irão corroborar com nossas lembranças.

Quem nunca se percebeu realizando uma ação no “modo automático”? Nosso cérebro aprende os movimentos, e quando nos damos conta, já não é necessário pensar para executar tal tarefa.

O desafio do desconhecido que nos espera a cada nova viagem, criará novas conexões proporcionando novos estímulos, que são fonte de energia para que nossos neurônios mantenham-se saudáveis e ativos.

Alimenta a alma e o imaginário

O ser humano não é uma máquina, sabemos disso, contudo, muitas vezes agimos como se fosse.

Todo indivíduo é dotado de emoções e sensações, por isso alimentar nossa alma e nosso imaginário é tão importante.

Não é fato que vemos muitas pessoas gastando horas na academia, em busca de um corpo saudável? Porque não temos esta mesma busca e preocupação com nossa alma?

Qual a sua sensação ao retornar de uma viagem? Imagino que de satisfação, alegria, beleza, animação, leveza, vigor, etc.

Essas sensações desencadearão nosso imaginário, tornando-nos mais eficientes e criativos. Buscar alívio para a alma nos proporcionará maior flexibilidade diante das situações que nos cercam.

Quando estamos em meio a um problema, não enxergamos nada além dele, mas se treinarmos nossos pensamentos a adaptações, imprevistos, improvisos, todas essas verdades tão necessárias em uma viagem, quando nos depararmos com nossos problemas estaremos mais disposto a improvisar, adaptar, ou até porque não, recuar.

Traz benefícios para o bem-estar físico e mental

Para explorar um novo local, o melhor recurso é a caminhada, o que obriga a muitos sair do sedentarismo e começar a se mexer.

Essa atividade física ainda que inconsciente, provoca o aumento da circulação sanguínea e consequentemente o ritmo cardíaco, o que pode colaborar para a diminuição do risco de uma doença cardiovascular.

Conhecer os espaços naturais, parques, reservas, praias também nos obriga a uma exposição ao sol, o que é ótimo para receber vitamina D, que auxilia no aumento da imunidade e também no fortalecimento dos ossos.

A Clínica Marshfiel de Wisconsin, nos Estados Unidos, realizou um estudo com mulheres no qual descobriu que aquelas que viajavam apenas a cada dois anos eram mais propensas a sofrer de depressão e estresse.

Liberar-se da rotina diária produz relaxamento e como consequência alivia o estresse e diminui as dores, pelo simples fato de você se esquecer delas.

Podemos perceber então que os benefícios de viajar são internos e externos.

Ajuda-nos a viver o momento presente

Quem de nós, nunca ouviu a máxima: “Não existe tempo mais bem gasto, ou dinheiro melhor investido do que com uma viagem.”

E é claro que ninguém vai investir tempo e dinheiro em uma viagem para ficar pensando em algo que já passou, não é preciso sair de sua cidade para ficar amargando um momento, ou tentando imaginar algo que ainda, talvez, irá acontecer.

O investimento será muito bem aproveitado em cada oportunidade, em cada momento, em cada nova possibilidade, curtindo ao máximo o tempo presente, que só o fato de se chamar “presente” nos faz um alerta.

Ele é único, devemos viver com intensidade e durante uma viagem isso se torna uma prática mais comum.

O aproveitamento da produtividade vem do descanso do corpo e da mente

Com certeza você já chegou ao final de um dia sentindo-se frustrado, sem ter alcançado as metas de produtividade que estavam previstas.

Uma noite mal dormida, problemas pessoais, excesso de tarefas, tudo isso pode atrapalhar a produtividade tão exigida na vida moderna. Sentimo-nos na obrigação de sermos produtivos.

O descanso do corpo e da mente é essencial para que uma pessoa consiga produzir de forma satisfatória, e muitas vezes não é apenas uma noite de sono, ou um dia de lazer que irá resolver o problema.

Em muitos casos é necessário fazer uma “pausa”, ainda que curta, mas importante, para realinhar os pensamentos, se reencontrar nos turbilhões de emoções, e reativar a energia.

Então, nada como uma viagem revigorante para quebrar a rotina e turbinar os motores.

Conhecer novos locais, povos e culturas dá-nos uma visão mais ampla do mundo

Apreciar o modo de vida do outro, sua cultura e seus conhecimentos, amplia nosso repertório cultural, nos torna mais tolerante com os diferentes modos de viver.

Quando a viagem envolve um guia turístico, as informações dadas vão além das informações aparentes, o que leva a uma viagem ainda mais profunda, entendendo não apenas a situação atual, mas também a história que envolve aquele local e o comportamento das pessoas.

Um ditado popular afirma: “O saber não ocupa espaço”. É preciso sair do nosso “mundinho”. Literalmente ampliar nossos horizontes com novas experiências.

Povos com comportamentos, costumes, vestimentas, alimentação, modo de viver, etc, há mundos completamente diferentes do que estamos habituados.

Estes não são melhores, nem piores, são apenas diferentes, e tendo a visão correta acerca disso, nos levará a respeitar esta diversidade de realidades que nos cerca.

Viajar abre nosso espírito para o novo

Ao viajar temos que estar dispostos a nos transformarmos, deixar que as experiências vividas penetrem em nosso espírito, assimilarmos o novo, o desconhecido, e agregarmos aquilo que é possível ao nosso modo de viver.

O conhecimento de uma nova cultura, novas pessoas, novos lugares, amplia nosso horizonte, nos tornando mais resilientes, mais tolerantes diante dos imprevistos da vida, mais dispostos a adaptações.

As aventuras vividas em uma viagem nos deixam mais disponíveis para as surpresas que a vida nos reserva, nos tornamos mais flexíveis diante dos nossos vendavais internos e externos.

Percebemos o quanto viajar é benéfico, das mais diversas formas, para nossa vida e nosso organismo, vale fazer uma reserva financeira ou adquirir um pacote de viagem o qual pode ser pago aos poucos e fazer uma viagem especial.

Planejamento é tudo, nem sempre é preciso ter muito dinheiro quando se tem um bom planejamento e boas informações. Viajar é possível sim, basta se organizar com seu tempo e com suas finanças.

Então, “bora” preparar as malas, para estimular nossos neurônios, alimentar nossa alma, cuidar do nosso corpo e da nossa mente, aproveitar o momento, reativar as turbinas, ampliar nossa visão de mundo, nos abrir para coisas novas, e criar memórias de momentos de prazer e alegria, que certamente renovará as energias nos preparando para as próximas conquistas.

<<< outras matérias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here