Use sal grosso no banho para eliminar más energias e dormir tranquilamente

516
Use sal grosso no banho para eliminar más energias e dormir tranquilamente

“Vocês são o sal da terra” — Assim disse Jesus.

Durante a formação do nosso planeta, houve muitas chuvas de meteoros e dentro desses meteoros vinham também pequenas partículas de sal e dentro de cada partícula de sal havia água. Esse sal e essa água são os mesmos com que você se banha no mar.

O sal é tão importante para a vida na terra que está aqui desde a sua formação. Na idade média o sal teve o seu peso tão valioso quanto o do ouro, de tão importante que ele era.

Hoje em dia o sal não é mais tão valioso quanto o ouro, mas já existem vários tipos no mercado e muito se fala sobre ele. Alguns acreditam que ele é um vilão, enquanto outros dizem que ele é o mocinho e que apenas lhe vestiram uma capa de mau-da-fita.

O que é certo é que a importância do sal, para a vida na terra, continua sendo a mesma de bilhões de anos atrás. Portanto, ele é muito importante sim!

Sem o sal, nós não somos capazes de viver, por isso mesmo é que ele é um dos mais abundantes recursos naturais, assim como a água e o oxigênio. O sal equilibra o nosso organismo, mantendo as células e o sangue, hidratados e enviando energia para os nossos músculos e sistema nervoso, inclusive o coração.

Quanto aos que ainda pensam que o sal aumenta a pressão arterial e faz mal, fique atento a esse artigo e se surpreenda com tudo o que o sal pode trazer de bom para a sua saúde, até mesmo na hora do banho.

Qual a importância do sal para o bom funcionamento do nosso organismo? Ele é realmente um vilão da pressão arterial elevada?

O sódio é o principal componente dos nossos fluidos corporais, sendo um nutriente essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. Esses fluidos transportam nutrientes e oxigênio para as células e justamente por isso o sal ou cloreto de sódio é tão importante, pois, permite através dos fluidos corporais a transmissão de impulsos nervosos por todo o nosso corpo. Regulando até mesmo as batidas do nosso coração.

O sódio é um eletrólito, como o potássio, cálcio e magnésio — que também são encontrados no sal — que regula as cargas elétricas que entram e saem das células.

Ora, se somos energia e se tudo em nosso corpo funciona através de impulsos nervosos, o sal é realmente importantíssimo para a nossa saúde.

Por isso o seu consumo deve ser regulado, pois, qualquer nutriente por mais essencial que seja tem a sua dose certa, caso contrário, causará algum desequilíbrio em nosso organismo. Sem sódio e sem muitos outros minerais presentes no sal, os nossos sentidos e nervos não funcionariam de forma adequada.

O cloro, por exemplo, é essencial para o bom funcionamento do nosso estômago, pois, o ácido clorídrico (suco gástrico) atua na quebra e digestão dos alimentos, controlando o nível de bactérias presentes no estômago. Para além de aumentar a capacidade do sangue de transportar dióxido de carbono dos tecidos respiratórios para os pulmões.

Já o sódio, que é dos minerais mais abundantes no sal, é crucial em muitos processos biológicos do nosso corpo, sendo o principal componente do nosso plasma sanguíneo. Está presente nos nossos fluidos linfáticos, extracelular e inclusive líquido amniótico.

Ele transporta nutrientes para dentro e fora das células; mantém e regula a pressão arterial; atua nas funções vitais neurológicas e auxilia o cérebro a se comunicar com os músculos.

A ausência de sal em nosso organismo pode levar a sérios problemas de saúde, até mesmo à morte. O sal ajuda a manter o ritmo cardíaco normal e a sua ausência pode levar a uma arritmia cardíaca.

Por ser um condutor de energia pelo nosso corpo, a sua falta pode causar, também, cansaço físico, fragilidade dos músculos e um desequilíbrio da quantidade de água em nosso organismo.

A falta de sódio pode gerar ainda:

  • alterações em nosso sistema nervoso;
  • baixa pressão sanguínea;
  • desidratação;
  • dor de cabeça;
  • vômitos e diarreia.

Não é atoa que quando estamos com esses sintomas o que os médicos costumam nos dar nas urgências de um hospital, é o soro, que nada mais é do que cloreto de sódio.

Já o excesso de sódio em nosso corpo pode sim, gerar pressão alta e doenças cardiovasculares. Entretanto, ele é mais prejudicial em pessoas que já são hipertensas, diabéticas, idosos e pessoas com sobrepeso.

O excesso de sódio pode também causar pedra nos rins, osteoporose ou osteopenia, já que o seu excesso rouba o cálcio dos ossos. No entanto, a hipertensão, que é um fator de risco para outras doenças, também está ligada ao alto consumo de açúcar e gordura, sendo o açúcar o mais perigoso de todos.

Recomendamos:  Alimentos com bolor que podem ser consumidos

Na verdade, não é o sal que pode nos fazer mal, mas sim o sódio. Por isso, quando falamos em reduzir o sal dos alimentos, não se trata apenas do sal que é usado como tempero em nosso dia a dia, mas também e principalmente dos alimentos industrializados que fazem parte da alimentação diária da maioria das pessoas.

De acordo com a (EFSA) Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, mais de 75% do sódio que consumimos já está nos alimentos que compramos da indústria. Sim, aqueles que estão nas prateleiras dos supermercados e que são tão viciantes.

O sal de verdade, aquele extraído por meio da evaporação da água do mar, seja retirado em salinas ou em minas de rochas sedimentares, é essencial à nossa saúde e contém, para além de cloreto de sódio, uma gama imensa de nutrientes e minerais, e serve como um suplemento para a nossa saúde.

Já o mesmo sal, que passa pelo mesmo processo de extração, porém, é refinado, esse contém apenas cloreto de sódio e mais alguns químicos perigosos (ferrocianeto e silicato de alumínio são alguns) que são incluídos para que ele permaneça seco e branquinho na prateleira do supermercado e no seu saleiro.

O sal de mesa refinado, mais os produtos industrializados que você consome todos os dias, esses sim, são muito maléficos para a sua saúde.

Além disso, uma pesquisa publicada pelo Jornal da Associação Médica Americana, revelou que quanto menos sódio no organismo, maior é o risco de doenças cardíacas.

A pesquisa estudou 3681 pessoas e dividiu-os em 3 grupos: pouco sal, sal moderado e muito sal. O grupo que ingeria menos sal teve 56% mais, hipóteses de desenvolver doenças cardíacas, que o grupo que consumiu muito sal.

Em uma nota divulgada pela Weston A Price Foundation (WAPF), uma das maiores autoridades em pesquisas nutri genéticas, diz o seguinte:

Apesar do consumo de sódio em excesso provocar o aumento da pressão arterial em certos indivíduos sensíveis, o aumento do consumo de sal não aumenta a pressão arterial na maioria das pessoas. Em uma população média quando ocorre uma redução na ingestão de sal, cerca de 30 por cento vai experimentar uma pequena redução na pressão de sangue (entre um e quatro mm de hg), enquanto cerca de 20 por cento vai experimentar um aumento semelhante da pressão arterial.

Os restantes 50% da população não irão mostrar nenhum efeito ao final com a redução do consumo de sal. Na maioria das pessoas, até mesmo um aumento significativo no consumo de sal não vai aumentar pressão arterial. … Enquanto a restrição de sal pode beneficiar uma pequena percentagem de pessoas com pressão arterial elevada, a ciência não mostra qualquer benefício para a saúde — ou problemas significativos de saúde — devido à restrição de sal para a maioria da população.

O sal integral contém, como disse anteriormente, uma gama enorme de minerais e os mais conhecidos são: cloro, sódio, sulfato, magnésio, cálcio, potássio, iodo, etc. Todos esses minerais são importantíssimos para o bom funcionamento do nosso organismo.

De acordo com a OMS, uma pessoa adulta pode ingerir pouco menos de 5g de sal por dia (+ ou — uma colher de chá).

Portanto, o sal integral, ou seja, que não passou por nenhum processo de refinamento, não só é permitido o seu consumo como também deve ser usado em outras alternativas, como banhos e escalda pés.

Por isso não tenha medo do sal, pois, além de grande aliado da nossa saúde, hoje em dia você pode contar com uma gama de sais diferentes, uns com mais e outros com menos minerais contidos. Aproveite!

Tipos de Sal

Muito se fala sobre qual o sal mais saudável, o sal marinho, sal do himalaia, sal de rocha, enfim. Na verdade, todo sal é marinho, obtido através da evaporação da água do mar, seja através de salinas ou em rochas sedimentares, originado da evaporação de antigos fundos oceânicos.

O importante é saber se o sal que você está usando é refinado ou não, já que o processo de refinamento extrai quase todos os minerais, deixando apenas o cloreto de sódio. Para além de outros químicos perigosos que são adicionados.

Recomendamos:  Use pétalas de rosa-branca para retardar o envelhecimento e atrair coisas boas

Sendo assim, por quanto menos processos passar o sal, mais benéfico ele é. Entretanto, alguns tipos de sal contém mais minerais que outros, como é o caso do sal rosa do Himalaia que devido ao alto teor de ferro possui uma cor rosada, assim como o sal vermelho do Havaí.

Vamos conhecer um pouco sobre alguns dos principais tipos de sal que são disponibilizados no mercado:

1.º — Sal de mesa / Sal refinado

O famoso sal de mesa perde a maioria dos seus compostos benéficos quando passa pelo processo de refinamento, onde é superaquecido a uma temperatura de cerca de 650 °C. Esse tipo de sal passou a ser enriquecido com iodo a partir de 1920, quando houve um grande aumento no número de pessoas com problemas na tireoide.

Para além dos químicos perigosos que são adicionados ao sal refinado, alguns especialistas afirmam que ele é responsável por muitos problemas de saúde relacionados com o excesso de sódio. Portanto, se o que você deseja é saúde, o sal refinado definitivamente não é para você.

2.º — Sal marinho /Sal integral

O sal integral, que é todo o sal que não passou por nenhum tipo de refinamento, consegue curar o nosso corpo, pois, preserva os sais minerais do mar que são muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo.

Você já reparou como a água do mar faz bem à nossa saúde e cura muitas doenças de pele e até mesmo problemas como stress e ansiedade? Esse poder de cura vem dos minerais que enriquecem a água (iodo, sulfato, magnésio, cálcio, potássio, bicarbonato, etc), que após evaporada forma o velho e conhecido sal. Esse sim, deve ser consumido.

3.º — Sal rosa do Himalaia

Este sal é extraído das montanhas do Himalaia, originado da evaporação de antigos fundos marinhos que se acumulou em rochas sedimentares. O sal do Himalaia é o mais rico de todos os sais, preservando todos os 84 oligoelementos essenciais ao nosso corpo. O sal do Himalaia costuma ser bem mais caro que o sal integral comum, mas se for de qualidade, vale a pena.

Dentre outros sais, está o sal Cinza que é extraído de argila na região da Bretanha em França. Há também o sal Preto, originário do Havaí, sua cor preta é devido ao carvão ativado de lava vulcânica.

Já o sal Vermelho que também é originário do Havaí, possui a cor vermelha devido à argila vulcânica “alaea”. Conforme a água evapora ele fica preso e se mistura com a argila.

Tanto a cor vermelha do sal de alaea quanto o rosa do himalaia, é devido ao alto teor de ferro contido nestes sais, que são altamente benéficos para a nossa saúde.

São inúmeros os benefícios de um bom sal, seja na comida ou no banho. Por isso tenha cuidado na hora de escolher o seu.

Os benefícios do sal para a cura de muitas doenças de pele, fungos, relaxamento muscular, melhora da circulação sanguínea e alívio do stresse, é comprovado. Por isso não deixe de aproveitar, também, na hora do seu banho.

Banho de sal para eliminar cansaço, más energias e dormir melhor

Praticamente todas as pessoas hoje em dia vivem uma vida corrida e estressante. Sentimo-nos constantemente exaustos com tanta informação e coisas por fazer. No fim do dia tudo o que desejamos é poder descansar, mas para a maioria nem sempre isso é possível.

Entretanto, se durante o banho, apenas uma vez por semana, você tiver 20 a 30 minutos para se dedicar inteiramente a si, então essa receita de banho de sal é perfeita para você, pois, não dispõe de muito tempo e é um verdadeiro bálsamo.

Se puder, faça esse banho antes de ir para a cama e terá um sono bem mais tranquilo e reparador.

Certifique-se de que nesses 20 a 30 minutos você estará só, de preferência acenda umas velas, ou queime um incenso, ou use algum óleo essencial para aromaterapia, ou qualquer outro ritual que quiser, mas faça desse momento unicamente seu.

Se possui uma banheira, encha até ao nível de sua preferência, mas que seja possível tapar todo o corpo com água, deixando apenas a cabeça do lado de fora. Se você não possui uma banheira, pode fazer o seu banho no chuveiro, usando um balde ou outro recipiente que seja compatível.

Recomendamos:  Dicas para se manter jovem e saudável

Adicione à banheira com água morna, 3 punhados bem cheios de sal. Use sal integral de boa qualidade. Entre na banheira e deixe-se ficar com o corpo submerso por cerca de 30 minutos, deixando sempre a cabeça do lado de fora da água.

Já no chuveiro, usando o balde, encha-o com 2 ou 3 litros de água, na temperatura de sua preferência, e adicione 1 ou 2 punhados de sal. Tome seu banho normalmente e de seguida jogue a água com sal sobre todo o corpo, sempre evitando a cabeça.

Seja na banheira ou no chuveiro, durante o banho, faça uma oração, ou se desejar pode visualizar toda a energia negativa saindo do seu corpo, ou pode fazer qualquer outro ritual que seja mais adequado a si. Ao sair do banho, seque-se com uma toalha macia ou deixe seu corpo secar naturalmente.

A água salgada tem propriedades curativas incríveis, por isso, sempre que puder, tome um banho de mar e você se sentirá revigorado, pois, a água do mar tem o poder de limpar a nossa aura, libertando todo o cansaço e energia dos lugares por onde andamos ou pessoas com quem falamos durante o dia.

Para além de remover todas as toxinas que a sua pele possa ter acumulado. Portanto, como uma boa dica de saúde, tome pelo menos 1 banho de mar por mês, se for possível. Se não, faça em casa, como descrito na receita acima.

Tanto o banho com água salgada em casa quanto no mar, são excelentes para quem tem problemas reumáticos como:

  • artrite reumatoide (inflamação das articulações);
  • artrite psoriática (psoríase também causa inflamação das articulações);
  • espondilite anquilosante (inflamação do esqueleto axial, mais comum nos homens);
  • osteoartrite de joelho (lesões na cartilagem das articulações e tecidos).

Sem falar que sua pele ficará agradecida, pois, muitos dermatologistas já indicam o banho de mar para pacientes com problemas de pele, inclusive acne e dermatite atópica. Alivia também os músculos doloridos, estimula a circulação, alivia cãibras e rigidez das articulações, para além de fortalecer o sistema imunológico.

Escalda pés para fungos e melhorar a circulação

Não é de hoje que o bom e velho escalda pés é usado e traz imensos benefícios à nossa saúde. Causa uma sensação de relaxamento, além de diminuir o estresse, o nervosismo, micoses, fungos, dores nas pernas, cansaço, problemas de circulação e até gripes e resfriados.

Para esse escalda pés você vai precisar dos seguintes ingredientes:

2 litros ou mais de água morna a quente (escolha uma temperatura que seja agradável a você);

  • 1/2 xícara de sal integral de boa qualidade;
  • 1/2 xícara de bicarbonato de sódio;
  • 1/2 xícara de vinagre de sidra.

Misture tudo e deixe os pés de molho, até a altura da canela, por cerca de 15 a 20 minutos, diariamente, para tratar fungos nas unhas e problemas de circulação, inchaço, etc. A seguir seque bem os pés e calce meias e sapatos limpos e confortáveis, pois, isso também é importante para a saúde dos seus pés e pernas.

O sal integral, de boa qualidade, é realmente merecedor da nossa confiança.

Já o sal refinado é basicamente cloreto de sódio, mais alguns químicos perigosos que são adicionados para mantê-lo seco e fácil de borrifar na sua salada.

O sódio, porém, é o grande vilão disso tudo. Mas não pense ser o sódio que está no sal que você usa todos os dias que te faz mal. O sódio que te faz mal é aquele que está nos produtos alimentícios que você compra nos supermercados; enlatados, iogurtes, queijos, enchidos (embutidos), molhos prontos (principalmente os de tomate), temperos prontos, doces, etc.

Estar atento ao que levamos para a nossa mesa na hora das refeições é de nossa inteira responsabilidade e não adianta remediar com comprimidos, pois, isso só piora a situação.

A nossa saúde está naquilo que colocamos para dentro de nós, seja físico ou mental, pois, o nosso corpo consegue se curar, mas para isso ele precisa estar munido de bom combustível.

Agora que você já sabe a verdade, pesquise mais sobre esse assunto e obtenha ainda mais conhecimento, e se for do seu interesse, partilhe conosco a sua opinião.

Entre aqui e veja outras matérias do site sinais de luta.