Use a Salsa para eliminar pedras nos rins e tratar infecções da bexiga

Use a Salsa para eliminar pedras nos rins e tratar infecções da bexiga

A salsa tem uma longa história que remete à Grécia Antiga. De acordo com uma lenda, o filho de um semideus foi mordido por uma cobra e a salsa cresceu sobre as rochas onde seu sangue foi derramado. Então, essa criança foi rebatizada de Archemorus, “o precursor da morte”. 

Na Grécia, as pessoas usavam coroas de salsa durante as festas para reduzir a intoxicação por álcool, mas não a comiam, porque também era uma erva sagrada dedicada aos mortos.

Na Roma Antiga, os gladiadores comiam salsa antes das lutas; supostamente, isso lhes dava força e coragem. Guerreiros davam salsa para seus cavalos para aumentar a resistência deles.

Essa erva é tão comum que muitas vezes a esquecemos devido a plantas mais exóticas, mas a salsa é uma das plantas medicinais mais versáteis que existem e é absolutamente obrigatória em qualquer horta.

Tem alto teor de ferro e é rica em vitaminas A, B, C e minerais. É venenosa para a maioria das aves, mas é muito boa para outros animais.

As magníficas propriedades curativas da salsa muitas vezes passam despercebidas por seu uso popular como guarnição. 

Indicações terapêuticas da salsa

Na Índia, a salsa é usada na medicina aiurvédica tradicionalmente para problemas estomacais, como diurético e como expectorante. Na Europa, a salsa tem sido usada para tratar asma, tosse, problemas oculares, icterícia, gota, edema, infecções da bexiga, problemas menstruais e lepra. 

Segundo as tradições folclóricas, a salsa aumenta a libido feminina, ajudando também a promover a menstruação e a amenizar as dificuldades do parto.

O suco de salsa pode ser usado no tratamento de urticária e outros sintomas de alergia; também inibe a secreção de histamina. Tem sido usada como um tônico para o fígado e para ajudar na quebra de pedras nos rins. 

A Alemanha aprovou a salsa como medida preventiva e também para o tratamento de pedras nos rins. A raiz de salsa pode ser usada como laxante e também ajuda a eliminar o inchaço.

Pode reduzir o peso, reduzindo a retenção de água pelo corpo. A raiz pode ser utilizada para o alívio de flatulências e cólicas, devido à sua ação carminativa. 

Também acelera a cicatrização de hematomas e acalma os olhos. O suco embebido em um pano pode aliviar dores de ouvido e de dentes. A salsa pode ser usada para lavar o rosto para clarear as sardas.

O suco de salsa alivia a coceira e as picadas de insetos; funciona incrivelmente bem como repelente de mosquitos. Mulheres que amamentam usam folhas de salsa como cataplasma para aliviar a sensibilidade mamária. 

As sementes de salsa em pó são um remédio popular para o crescimento do cabelo, se massageadas no couro cabeludo por pelo menos três dias.

Mais indicações da salsa:

A água de salsa é usada em crianças quando sofrem de gases, e também é útil para adultos;

Quando aplicado nos seios das mulheres que estão duros pela coagulação do leite, diminui a rigidez e tira hematomas;

As sementes contêm um óleo que é usado para promover o fluxo menstrual e aliviar as dores menstruais;

É usada em complicações renais e para problemas de disenteria;

Um chá feito das sementes e das folhas, bem como o sumo fresco, é usado para hidropisia, icterícia, asma, tosse e menstruação suprimida ou difícil;

O sumo é usado para tratar conjuntivite e inflamação das pálpebras;

As sementes são utilizadas no tratamento de gota, reumatismo e artrite;

A raiz de salsa é considerada um tratamento para flatulência, cistite e condições reumáticas;

É usado como purificador de hálito, ajuda digestiva e como chá para tratar a hipertensão e o reumatismo;

Também tem sido usada como substituto do quinino para tratar a malária.

Apresentação da salsa como medicamento natural:

A salsa é frequentemente ingerida crua, na alimentação;

Suas sementes e raízes geram um pó que é fitoterápico;

O óleo de salsa também tem propriedades terapêuticas.

Receita de suco de salsa para desintoxicar:

Os benefícios do suco de salsa fornecem nutrientes para os rins e o fígado. Em estudos com animais, o suco parece até mesmo apoiar a saúde e o comportamento do cérebro, ao impactar positivamente os níveis de neurotransmissores e proteger os neurônios do estresse oxidativo.

  • 1 maço de salsinha;
  • 1 maçã verde, sem caroço e picada;
  • 1/2 limão espremido;
  • 1 1/2 xícara de água;
  • 1 colher de sopa de mel.

Misture todos os ingredientes em um liquidificador e bata bem. Sirva a seguir.

Indicações “mágicas”

Existe uma velha superstição quanto à salsa. Diz-se que a erva foi dedicada a Perséfone e aos ritos funerários pelos gregos. Os gregos tinham a salsa em alta estima, coroando os vencedores com grinaldas de salsa nos jogos esportivos e fazendo com ela, coroas para adornar os túmulos de seus mortos.

A erva nunca foi trazida à mesa antigamente, sendo considerada sagrada para os mortos. 

Hoje acredita-se que, quando comida, a salsa provoca luxúria e promove a fertilidade, mas, se você estiver apaixonado, não corte a salsa: você também cortará o seu amor.

Também pode ser usada como erva protetora e colocada na comida para evitar contaminação por bactérias. A salsa também é usada em banhos de purificação e para evitar desgraças.

Havia uma lenda de que plantar salsa na sexta-feira Santa era a única forma de garantir uma boa colheita.

Contraindicações

A salsa é segura quando consumida em quantidades comumente encontradas nos alimentos. Entretanto, em algumas pessoas, ela pode causar reações alérgicas na pele.

Consumir grandes quantidades de salsa não é recomendado, pois, pode causar anemia e problemas de fígado ou rins.

Além disso, aplicar óleo de semente de salsa diretamente sobre a pele é tóxico, pois pode tornar a pele extremamente sensível ao sol e causar erupções na pele. É preciso diluí-lo em um óleo clareador, como óleo de palma ou de coco.

Você provavelmente reconhece a salsa como um tempero fresco ou desidratado, mas pode não saber que ela pode ser benéfica para a sua saúde. Muitas culturas a utilizam não apenas para dar sabor aos pratos, mas também pelo alto valor nutritivo e pelo número de benefícios que ela tem.

Ela é repleta de óleos essenciais e antioxidantes, a tal ponto que costuma ser chamado de superalimento. É rica em vitaminas e possui propriedades antibacterianas. Ajuda na saúde dos olhos, coração, rins e ossos.

Combina bem com a culinária americana, europeia e do Oriente Médio. Suas folhas têm sabor suave e costumam ser utilizadas para guarnecer saladas e sopas.

Você pode facilmente torná-la parte de sua dieta, usando suas folhas frescas ou secas.

A salsa beneficia o corpo de várias maneiras e é considerada um tratamento naturalmente eficaz para uma ampla gama de sintomas e doenças.

Essa erva tem sido considerada eliminadora de radicais livres, e de forma totalmente natural, protege o coração, o cérebro, é antidiabética, antibacteriana e auxiliar digestiva.

Como calmante digestivo, é provavelmente mais conhecida por sua capacidade de ajudar a regular os movimentos intestinais e diminuir o inchaço abdominal.

Embora a salsa seja muito popular tanto na culinária como na medicina natural, não deixe de consultar um profissional de saúde de sua confiança antes de ingerir qualquer tipo de medicamento, seja natural ou sintético.

É sempre bom estarmos seguros do que fazemos com o nosso corpo, pois as consequências podem ser drásticas ou até mesmo irreversíveis. Por isso, seja responsável e cuide-se!

Entre aqui e veja outras matérias do site sinais de luta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here