Use a erva-doce em sua casa para melhorar a saúde e afastar más energias

Use a erva-doce em sua casa para melhorar a saúde e afastar más energias

Como uma erva com uma longa e rica história de uso culinário, a erva-doce não precisa de muita apresentação. Com um sabor que lembra alcaçuz e sua fragrância forte e levemente adocicada, as sementes de erva-doce são um ingrediente favorito na culinária por séculos: são assadas em pães, adicionadas a omeletes, usadas em molhos e sopas.

Mas você já ouviu falar dos inúmeros benefícios saudáveis ​​que ele oferece? 

A erva-doce é usada terapeuticamente há séculos, conhecida por ter a capacidade de estimular o apetite, fortalecer a digestão e proporcionar uma experiência confortável pós-refeição.

E isso não é tudo que a planta tem a oferecer. Há muito mais para aprender sobre esse aliado herbáceo único.

A popularidade da erva-doce há muito tempo é dupla, tanto culinária quanto terapêutica. Muitos povos antigos cultivaram a planta por seus frutos aromáticos e deliciosos brotos comestíveis.

Mas foram os médicos gregos, Hipócrates (460-377 a.C.), Dioscórides (40-90 d.C.) e o médico, e naturalista romano, Plínio (23-79 d.C.) que reconheceram a erva como confiável para fins terapêuticos. 

O imperador Carlos Magno (814-742 d.C.) ficou impressionado com a erva-doce e a disseminou no centro e no norte da Europa. Foi então que ela ganhou reconhecimento como uma das 9 ervas sagradas na Inglaterra.

Indicações terapêuticas da erva-doce

Historicamente, a erva-doce era usada para vários fins, desde um auxílio digestivo que refrescava o hálito e acalmava a garganta, até uma estratégia para a produção de leite em mães que amamentavam.

As sementes de erva-doce eram até mastigadas pelos primeiros puritanos americanos para aliviar a fome durante os serviços religiosos. 

As sementes são usadas hoje principalmente para problemas relacionados ao sistema digestivo e sua propriedade secreto-lítica ajuda nas doenças respiratórias.

A ação antiespasmódica alivia cólicas e dores abdominais. Seus efeitos benéficos aparecem no estômago, intestinos, fígado, cérebro, coração, rins e útero.

Os benefícios para a saúde, da erva-doce incluem sua capacidade de prevenir doenças abdominais, evitar a formação de gases e ajudar na perda de peso; indigestão, proteger do câncer e do envelhecimento. 

Seguindo os conselhos de seus antecessores, os fitoterapeutas modernos recomendam a erva-doce para muitas das mesmas indicações, senão todas.

As sementes de erva-doce ainda podem ser vistas em muitos restaurantes indianos para estimular o apetite antes da refeição e funcionam como um excelente desodorizante bucal após comer.

Mais indicações da erva-doce:

  • As folhas ou sementes, fervidas em água e bebidas, são boas para a mãe que amamenta.
  • É adequada para aliviar gases e provocar micção; alivia as dores das pedras nos rins e ajuda a quebrá-las.
  • As sementes, fervidas em água, estancam o soluço e acalmam o estômago dos doentes e febris.
  • As sementes fervidas com vinho são boas para quem comeu ervas ou cogumelos venenosos. 
  • As raízes ajudam a desobstruir o fígado, o baço e a vesícula, assim como aliviam inchaços dolorosos e ajudam na icterícia amarela, gota e cãibras.
  • As folhas, sementes e raízes são muito usadas em bebidas ou caldos para ajudar a perder peso.
  • A água destilada feita com a erva limpa os olhos.
  • Não só melhora a digestão, mas também reduz o mau hálito e o odor corporal que se originam nos intestinos.
  • Também atua como um excelente auxiliar para aliviar cólicas abdominais e inchaço.
  • É uma das plantas que repelem pulgas.
  • Pode ser a escolha mais aceitável para indigestão e gases em cães e gatos.
  • Estudos recentes descobriram que ela possui ações diuréticas, aumenta a produção de bile, reduz dores digestivas, reduz a febre e tem ação antimicrobiana.
  • O óleo de erva-doce é tradicionalmente esfregado nas articulações para aliviar a dor. Se gargarejado, diluído em água, melhora a rouquidão e a dor de garganta.
  • A água de erva-doce tem propriedades semelhantes às da água de anis: misturada com bicarbonato de sódio, é uma receita usada para eliminar a flatulência de bebês.

Apresentação da erva-doce como medicamento natural:

  • Asse um bulbo de erva-doce com seus vegetais favoritos ou sozinho. 
  • Mastigue as sementes levemente torradas antes ou depois das refeições para uma digestão ideal. 
  • Faça um chá com a erva-doce em pó ou com sementes inteiras de erva-doce. 
  • Use as sementes como tempero em molhos, saladas e sobremesas. 

Receita de xarope de da erva-doce para bronquite e asma:

Caso você sofra de males respiratórios, pode recorrer à erva-doce para o alívio dos seus sintomas.

  • 2 colheres de chá de sementes de erva-doce.
  • 2 xícaras de mel orgânico.
  • Um frasco de vidro esterilizado com tampa.

Esmague as sementes de erva-doce com um pilão. Em seguida, adicione as sementes esmagadas ao mel e misture. Deixe a mistura de mel e erva-doce descansar por uma semana ou mais, virando o frasco diariamente de cabeça para baixo e vice-versa.

Aqueça o mel ligeiramente e passe por uma peneira para retirar as sementes. Retorne o mel para o frasco. Tome 1 colher 3 vezes ao dia.

Indicações “mágicas”

Na época medieval, a erva-doce era usada, assim como muitas outras ervas, especialmente a erva de São João, como preventivo de influências malignas, da magia negra.

Essa erva era pendurada nas portas na véspera do solstício de verão para manter os maus espíritos à distância. Dizia-se que transmitia longevidade, coragem e força. 

Acredita-se que seja uma erva protetora, com o poder específico de afastar indivíduos problemáticos e intrometidos, especialmente os que trabalham para a polícia, serviços de imigração, departamento de impostos e outras agências governamentais.

Tradicionalmente, diz-se que a erva-doce tem um poder significativo para manter a lei longe; portanto, muitas pessoas não ficam sem ela, quando desejam conduzir seus negócios sem influências externas.

Elas misturam semente de erva-doce, orégano e semente de mostarda-preta e os carregam em um saco de flanela azul com três lascas de cáscara-sagrada, a fim de manter afastada a lei.

Contraindicações

A erva-doce, na sua forma natural, não causa efeitos colaterais quando consumida de acordo com a dosagem recomendada. Porém, o uso excessivo de sementes de erva-doce pode aumentar a sensibilidade da pele à luz solar, e esse aumento da sensibilidade pode ampliar as chances de queimaduras solares.

Já os extratos de erva-doce derivados de qualquer método que use álcool ou óleo não devem ser usados durante a gravidez, ou ao tentar engravidar, porque a segurança desses derivados é desconhecida e essas formas não são tradicionalmente usadas.

Os medicamentos tradicionais da medicina natural recomendam apenas o uso de erva-doce em sua forma bruta, não concentrada.

Os usos da erva-doce vão muito além da cozinha. Ela foi usada como erva medicinal desde os primeiros romanos e gregos. Era uma planta bem conhecida pelos antigos e era cultivada por seus frutos aromáticos, seus brotos suculentos e comestíveis. 

A erva-doce é nativa da Europa e é uma planta ornamental na América do Norte. Um membro da família da salsa, ela se assemelha ao endro com seus pequenos cachos de flores de guarda-chuva em amarelo, mas é facilmente distinguida por seu doce aroma e sabor de alcaçuz. 

Uma planta perene, alta e delgada, ela ganha um lugar de destaque em qualquer horta bem abastecida, não apenas por seus usos culinários, mas também como um dos melhores auxiliares digestivos.

Já no século X d.C., a mística Hildegard de Bingen recomendava sementes de erva-doce como um tratamento para o odor corporal. Em restaurantes indianos, você pode ver sementes de erva-doce sendo servidas em vez de balas de hortelã após o jantar.

Como vimos, a erva-doce é uma excelente aliada, seja na culinária ou na medicina natural, mas mesmo assim, não deixe de consultar a opinião de um profissional de saúde ates de tomar qualquer medicamento, seja natural ou sintético.

Cuide da sua saúde e proteja-se sempre!

Entre aqui e veja outras matérias do site sinais de luta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here