Sementes de linhaça são ricas em ômega-3 e ajudam no controle da diabetes

770
Sementes de linhaça são ricas em ômega-3 e ajudam no controle da diabetes

Você sabia que as sementinhas de linhaça são as sementes da planta do linho, aquela mesma planta cujas fibras eram utilizadas para fazer tecidos?

Na própria Bíblia, a bata de Cristo era de linho. Pois é! O linho foi historicamente muito utilizado para produzir fibra têxtil até perder o posto de fibra mais utilizada, para o algodão.

Seu sabor que lembra o de nozes ou castanhas faz dela um ingrediente popular em bolos, pães integrais e cereais. Mas as sementinhas provaram ser bem mais do que gostosas: elas têm muitos benefícios para a saúde.

A linhaça na cozinha moderna veio primeiro para a culinária através do seu óleo, só depois a sementinha ficou popular como alimento funcional, principalmente por ser rica em ômega-3 e 6.

Mas se você acha que consumir sementes de linhaça é algo atual e moderno, existem vestígios de que esse grão já servia como alimento a cerca de 3 mil anos antes de Cristo.

No século VIII, o imperador Carlos Magno já possuía conhecimento dos benefícios da linhaça para a saúde e praticamente obrigou seus servos e súditos a consumi-la diariamente.

As sementes de linhaça têm um perfil nutricional impressionante, porque são ricas em proteínas, fibras, ácidos graxos essenciais e vitaminas.

As sementes de linhaça também são uma fonte rica do ácido alfa-linolênico (ALA) e dos ácidos graxos ômega-3 e ômega-6.

Por que incluir sementes de linhaça em sua alimentação?

A planta do linho é cultivada principalmente em países de clima temperado, como, por exemplo, na Rússia, Bélgica, Canadá, China e Cazaquistão.

Existem dois tipos de sementes de linhaça: sementes marrons e sementes douradas. A diferença é fácil de perceber opticamente e o sabor da variedade marrom é geralmente preferido devido a lembrar um sutil sabor a noz.

Recomendamos:  4 Coisas que cortam o efeito da pílula anticoncepcional

No entanto, as propriedades nutricionais de ambas são semelhantes, com as sementes de linho marrom possuindo um conteúdo de ácido Alfa Linolênico um pouco maior.

Atualmente, a linhaça ganhou estatuto de superalimento e há vários estudos que confirmam seus benefícios. Conheça aqui as razões para você incluir essa sementinha famosa na sua dieta:

Emagrecedor natural — As sementes de linhaça estimulam a atividade intestinal e deixam você saciado por mais tempo, ajudando muito nas dietas.

Depois de comê-las, elas aumentam de quatro a oito vezes o seu volume dentro do estômago. A razão para esse fenômeno são as células especiais no interior dos grãos, que podem absorver enormes quantidades de água.

Não importa se você triturou a linhaça ou consumiu os grãos inteiros. O aumento do volume dos grãos, por sua vez, exerce pressão sobre a parede intestinal e a coloca em movimento e funcionamento, facilitando assim o processo digestivo dos grãos.

Fornece fibras — As sementes de linhaça fornecem fibras solúveis (que representam de 20 a 40% da composição) e insolúveis (60 a 80%).

As fibras promovem controle do índice glicêmico, diminuindo a velocidade da digestão dos carboidratos. Não à-toa, elas são grandes aliadas no controle dos diabetes.

Como bônus, ainda prolongam a sensação de saciedade, ajudando também em dietas com a finalidade de perda de peso.

A presença das fibras insolúveis na linhaça é importante para pessoas com diabetes tipo 2.

Foram feitos estudos com diabéticos que adicionaram 10 a 20 gramas de linhaça diariamente à sua dieta por pelo menos um mês e obtiveram reduções de 8 a 20% nos níveis de açúcar no sangue!

Promovem o bom funcionamento do intestino — As sementes de linho ajudam no combate aos problemas gastrointestinais, pois sua mucilagem é protetora do revestimento do estômago e intestinos; e ela absorve água, umedecendo o bolo fecal, proporcionando melhor funcionamento do intestino, evitando constipação e doenças intestinais.

Recomendamos:  O Mirtilo melhora a saúde do coração e auxilia na perda de peso

Reduz a absorção de gorduras dos alimentos — Quando consumida com alimentos que possuem carboidratos, ela reduz o impacto glicêmico no sangue, diminuindo a armazenagem corporal de gordura.

Ao inchar no estômago, as sementes de linhaça também fazem a sensação de saciedade durar mais tempo.

Dicas para consumir linhaça:

Agem como Anti-inflamatório — As sementes de linho contêm a maior proporção de ácidos graxos ômega-3 entre os vegetais. Elas também contêm uma alta proporção de lignanas e fibras.

As lignanas são polifenóis que diminuem o risco de câncer de mama, reduzindo processos inflamatórios e bloqueando enzimas que atuam ao nível hormonal, restringindo ainda a disposição das células cancerígenas em se dividir e proliferar pelo corpo (processo de metástase de células tumorais).

Regulador hormonal de estrogênio — Estudos também identificam que as lignanas são reconhecidas pelo organismo como uma substância com efeito de fitoestrogênios, ou seja, são substâncias vegetais que atendem aos receptores de estrogênio, regulando o nível deste hormônio no corpo, o que, além de ajudar na prevenção do câncer de mama, previne também a osteoporose e promove alívio de sintomas da menopausa, efeitos da síndrome de ovários policísticos e sintomas de TPM.

Faz bem para o coração — Os ácidos graxos ômega-3 que a linhaça contém, também têm um efeito positivo na saúde do coração e podem até baixar a pressão arterial.

Uma das substâncias presentes no ômega 3 é o ácido alfa linoleico, que ajuda a reduzir o colesterol ruim, além de evitar formação de placas de gorduras nas artérias.

Fornecem magnésio e energia — Músculos, ossos e sistema nervoso se beneficiam do mineral magnésio contido nas sementes de linhaça.

Cerca de 20 gramas de sementes por dia podem reduzir o cansaço e contribuir para um metabolismo energético e bom ânimo saudáveis, bem como para a manutenção da boa estrutura óssea e muscular.

Recomendamos:  Como acabar com piolhos e lêndeas (Receitas caseiras)

Melhora da qualidade da pele — Consumir linhaça regularmente pode reduzir alterações hormonais, mais uma vez graças às lignanas que nela contêm.

Eles agem como estrógenos e produzem uma pele mais saudável, sem manchas e espinhas.

A quantidade recomendada pelos nutricionistas são de duas colheres diárias de sopa, de sementes de linhaça. Comece com uma colher diária e aumente gradualmente.

A linhaça é um alimento muito versátil que pode ser consumido de diversas formas

Experimente com frutas no café da manhã, em sucos, com seu iogurte favorito, vitaminas, shakes e smoothies; saladas, sopas, no caldo de feijão ou de lentilha e em farofas.

Você também pode fazer receitas funcionais ou low carb, de pães, quibes e tortas, com as sementes de linhaça. Pode, tanto triturá-las, como consumi-las inteiras e crocantes.

O óleo também é muito benéfico e pode ser utilizado para temperar saladas ou ingerido em cápsulas, embora assim, seu organismo não terá os mesmos benefícios que as sementes inteiras ou trituradas no que se refere ao consumo de fibras e sensação de saciedade.

<<< veja mais matérias interessantes