Não durma com o cabelo molhado se quer acabar com a caspa

1194
cabelo sem caspa

Realmente sabe o que é a caspa e como acabar com ela?

A caspa manifesta-se no couro cabeludo. Caracteriza-se pela descamação excessiva da pele nessa região e, às vezes, pela existência de prurido. Pode ainda ser acompanhada de coceira e vermelhidão. É uma condição relativamente comum, mas que pode ser um tanto embaraçosa.

Há várias causas possíveis para a caspa. Segundo explica o site da altamente respeitada Mayo Clinic, a caspa é uma forma moderada da dermatite seborreica.

Entre as possíveis causas da caspa, segundo essa instituição de saúde, estão pele oleosa, pele seca, fungos do gênero Malassezia, sensibilidade a produtos para o cabelo (dermatite de contato), uso insuficiente de xampu e condições de pele como eczema e psoríase.

Um estudo publicado no jornal científico Scientific Reports concluiu que bactérias, especialmente aquelas que fazem parte dos gêneros Propionibacterium e Staphylococcus, podem ter importante participação na caspa. 

Também podem estar associados à caspa fatores como baixa imunidade, estresse, ansiedade e alterações hormonais.

A alimentação, por exemplo, a ingestão de alimentos gordurosos cujo índice glicêmico seja muito elevado pode favorecer o surgimento da caspa.

Tendências genéticas muito provavelmente também estão envolvidas no surgimento da caspa.   

Como tratar e acabar com a caspa

A aplicação de xampu anticaspa no couro cabeludo pode ajudar a eliminar a caspa. Há vários xamous anticaspa que não dependem de prescrição médica para aquisição. 

Deve-se aplicar o produto suavemente para não causar mais descamação. Depois disso, geralmente se recomenda deixá-lo por dois minutos na região para que possa atuar.

Em todo caso, confira e siga as instruções fornecidas no frasco do produto. Passado o tempo necessário, a pessoa pode aplicar seu xampu habitual.

Recomenda-se lavar o cabelo de dois em dois dias no máximo.

Recomendamos:  9 Remédios caseiros para impingem (+ dicas de alimentação)

Lavar o cabelo com frequência demasiada pode levar o organismo a produzir mais oleosidade como uma resposta à perda de oleosidade devido à lavagem frequente do cabelo.

Banhos quentes devem ser evitados porque deixam o couro cabeludo mais oleoso e mais suscetível à descamação que caracteriza a caspa.

É importante também evitar que o cabelo fique molhado por muito tempo. Seque-o logo depois de ter terminado de se banhar.

Fazer coisas como ir dormir com o cabelo molhado nem pensar!

Embora as causas da caspa raramente tenham a ver com os hábitos de higiene do indivíduo, lavar e escovar o cabelo pode ajudar a remover as escamas de pele mais antigas, reduzindo, dessa maneira, os efeitos negarivos da caspa para a aparência.

O uso de gel na raiz dos cabelos deve ser feito, no máximo, com bastante moderação porque o produto tende a agravar a oleosidade do couro cabeludo e favorecer a descamação da pele.

Mudar de marca de xampu comum não faz diferença para a questão da caspa. Xampus não causam caspa e dificilmente o xampu comum resolverá o problema.

Adotar o uso de um xampu anticaspa que combata a causa do problema, porém, pode, como foi mencionado acima, ser bastante útil.

O site do sistema de saúde britânico recomenda que a pessoa com caspa procure um xampu com ingredientes como o cetoconazol, que tem ação antifúgica, o ácido salicílico, que possui ação antimicrobiana e esfoliante, piritionato de zinco, que inibe o cresimento de bactérias e fungos, e alcatrão de hulha, que combate pruridos e fungos, ou sulfeto de selênio, que combate a ação de fungos causadores de caspa.

Se a pessoa souber qual a causa de sua caspa, será mais fácil escolher um xampu anticaspa.  

Se o xampu anticaspa não funcionar?

De modo geral, os xampus anticaspa que podem ser adquiridos sem prescrição médica não funcionam nos casos mais severos de caspa.

Recomendamos:  Benefícios do óleo de coco (polêmica, mitos e verdades)

O site do sistema britânico de saúde também recomenda que, se em um mês de uso do xampu anticaspa não houver melhora, procure um médico.

Um médico também deve ser procurado se a caspa for muito severa ou se o couro cabeludo coçar muito, estiver vermelho ou estiver inchado.

Só o médico pode determinar a causa da caspa e prescrever tratamentos ou remédios, inclusive remédios consumidos por via oral, que combatam as causas da caspa e eliminem essa condição ou pelo menos possam reduzir consideravelmente seu impacto.

Uma possibilidade é que ele recomende um xampu anticaspa mais concentrado feito em farmácia de manipulação e cuja aquisição depende de pedido profissional de saúde.

Cabe ressaltar que a caspa, em muitos casos, infelizmente, não pode ser completamente eliminada por haver processos naturais do próprio organismo da pessoa que estejam favorecendo seu aparecimento.

Produtos caseiros que podem ajudar no combate à caspa

Alguns produtos dos quais você tem fácil acesso têm propriedades que podem torná-los úteis no combate contra a caspa.

Vamos mencionar três deles: o óleo de coco, o gel de babosa e a água de aipo, bem como explicar suas propriedades e como devem ser usados para combater a caspa.

O óleo de coco não chega a combater as causas mais profundas e básicas da caspa, mas pode ajudar a aliviar essa incômoda condição por ser um hidratante bastante eficiente.

Se for usar o óleo de coco, aplique-o na raiz do cabelo e deixe-o lá por uns 20 minutos para que ele possa atuar.

Depois disso, pode lavar seu cabelo normalmente do jeito que costuma fazer.

Outro produto que pode ajudar a atenuar bastante a caspa é o gel extraído da babosa (que também é conhecida como aloe vera).

Recomendamos:  5 Dicas para parar de fumar sem engordar (+ Dica Bônus)

Esse gel é rico em substâncias com ação antifúngica e antibacteriana e vitaminas, o que ajuda a combater alguns dos fatores que podem produzir caspa.

Deve-se deixar o gel no couro cabeludo por meia hora. Passado esse tempo, lava-se o cabelo normalmente.

O uso da água de aipo, que combate a oleosidade capilar, pode ser útil na luta contra a caspa. 

Para fazer água de aipo, corte um talo do vegetal em partes e ferva por dez minutos em um litro de água.

Depois disso, a mistura deve ser coada. O líquido resultante desse procedimento deve ser colocado em um borrifador para a aplicação no couro cabeludo com frequência diária logo depois do banho.

A caspa pode ser uma condição desagradável e persistente, mas há boas chances de que alguns produtos que você tem perto de si, em casa ou que pode adquirir facilmente em uma farmácia resolva o problema. 

Bons hábitos alimentares e certas medidas durante a higiene podem ajudar a prevenir o problema.

Se tudo mais falhar, um profissional médico pode ser capaz de achar a causa do problema e indicar uma solução adequada. 

<<< outras matérias