Não deixe que as suas panelas brilhem mais que você, cuide-se

Não deixe que as suas panelas brilhem mais que você, cuide-se

Há um certo prazer em ver uma panela tão brilhosa que você consiga ver seu reflexo nela. Há um certo prazer nos vidros tão limpos que as janelas parecem até estar sem vidro.

Também há um certo prazer no piso encerado, nas paredes limpíssimas, no tapete lavado e no sofá aspirado. Sim, tudo isso é maravilhoso, não vou te dizer o contrário. Mas será que suas panelas brilham mais do que você?

As horas que gastamos obstinadamente cuidando da “casa perfeita” são as horas que perdemos enquanto a vida acontece lá fora. Pois, os vidros estarão sujos amanhã novamente, bem como o chão e as panelas.

Houve uma geração de mulheres que viveu cobranças intensas para ser a famosa Amélia. Sim, aquela da música “Amélia que era mulher de verdade”.

Isso porque, segundo a música, Amélia não tinha vaidade. Tanto que o nome passou a ser usado para as mulheres que se dedicavam muito ao lar, a deixar a casa perfeita mesmo que lhes custasse.

Vejo mulheres que literalmente vivem para manter a casa em ordem e que inclusive vivem sentindo-se culpadas. Pois, nunca está tudo do jeitinho que deveria e se perderem um minuto sequer tirando um cochilo, por exemplo, a culpa vem ainda pior.

Acontece que viver para manter a casa perfeita adoece, porque o serviço de casa nunca acaba. É frustrante ver que quando a faxina termina, já tem mais louça na pia para lavar. E enquanto se gasta o tempo com o brilho das panelas, sua autoestima desaba.

A vida é o que acontece lá fora enquanto você lava a louça 

O filósofo Mario Sérgio Cortella chegou a dizer que casa limpa e arrumada é sinal de infelicidade, lembrando às pessoas que deveriam viver a vida, pois se há uma casa muito perfeita é porque está morta uma vez que numa casa com crianças, por exemplo, seria impossível estar tudo impecavelmente em seu lugar o tempo todo.

Ou seja, um pouco de bagunça prova que a vida acontece na sua casa, pessoas vivem ali: dormem, acordam, comem, brincam, fazem suas atividades favoritas e sujam louça, sujam o banheiro, sujam o chão.

Eu diria ainda mais: a vida é o que acontece lá fora enquanto você lava a louça que daqui a pouco já estará suja novamente.

Permita-se uma pausa, tome um café com uma amiga, caminhe em um lugar bonito ou passeie no shopping, faça as unhas, pinte o cabelo ou leia um livro, mas faça algo que te deixe feliz.

Se você parar para fazer algo por si às vezes, garanto que o serviço ainda estará lá quando você voltar, mas pelo menos, você estará alegre.

E se alguma vez você tiver que escolher entre lavar a louça do almoço ou conversar um pouco mais com as pessoas, lembre-se que o tempo que passa com as pessoas que gosta não tem preço, ele não volta, e você nunca sabe quando vai ser a última vez que terá essa oportunidade.

Invista no seu brilho assim como se investe para deixar suas panelas brilhando. Às vezes precisa gastar um pouco mais de tempo, tirando as manchinhas que escondem o brilho.

O que tem feito seu brilho desaparecer?

Será o cansaço, o stress, a sobrecarga do dia a dia?

Pare e reflita, olhe para dentro de si e encontre aquilo que tem roubado seu brilho, depois empenhe-se em resolver fazendo algo por si mesma, se amando, vivendo.

Vale a pena investir seu tempo no autocuidado e isso não diz respeito somente a cuidar da sua aparência física, mas também das suas emoções, da sua vida social, do seu intelecto e da sua espiritualidade. Aí sim! Você vai brilhar muito mais do que as suas panelas!

Entre aqui e veja outras matérias do site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here