InícioCuriosidadesMédicos descobrem que estão tratando a endometriose de maneira incorreta

Médicos descobrem que estão tratando a endometriose de maneira incorreta

A repetição de cirurgias para endometriose pode estar exacerbando os sintomas da dor, dizem os especialistas.

Os especialistas médicos agora acreditam que o principal método de tratamento da endometriose – cortar tecido danificado – pode na verdade estar exacerbando a dor de onze por cento das mulheres que sofrem com a doença.

De acordo com o The Guardian, há um consenso médico crescente apoiando a ideia de que existem três tipos diferentes de endometriose, que até recentemente tinham sido tratadas da mesma forma.

Embora todas as formas de endometriose envolvam tecidos semelhantes aos encontrados dentro das paredes uterinas que crescem em outras partes do corpo, esse “tecido errante”, como os médicos o chamam, nem sempre é a principal causa da dor que sentem.

Para aquelas com o tipo de endometriose que causa cistos ovarianos dolorosos, a cirurgia costuma ser a melhor opção. No entanto, uma nova pesquisa descobriu que 80 por cento das pessoas que sofrem da doença, na verdade, têm a forma superficial – conhecida como endometriose peritoneal – e sua dor é causada pela forma como as terminações nervosas interagem com o tecido, e não pelo próprio tecido.

Como a cirurgia envolve médicos que cortam as terminações nervosas para cortar esse tecido, é provável que cause mais dor aos pacientes a longo prazo. Frequentemente, os médicos tentam essas cirurgias várias vezes.

Os cientistas sabem sobre as diferentes categorias de endometriose há uma década, mas só receberam financiamento para pesquisas adicionais nos últimos cinco anos. E só recentemente a endometriose foi levada mais a sério: historicamente, muitos médicos não acreditaram em pacientes que relatam sua dor, apesar de quase 40 por cento das pessoas com endometriose relatarem uma dor tão forte que resultou em uma visita ao pronto-socorro, de acordo com um Estudo de 2020 no Reino Unido.

Recomendamos:  Proteção contra doenças e outros 7 benefícios da melancia para a saúde

Vice relata que normalmente leva de 10 a 12 anos para as mulheres obterem um diagnóstico porque elas são “mais propensas a ter seus relatos de dor considerados ‘emocionais’ ou psicogênicos ‘e, portanto,’ não reais'”.

E, paradoxalmente, as pessoas de outros gêneros, muitas vezes têm sua dor ignorada precisamente porque eles são não mulheres.

Agora que a questão está finalmente ganhando mais atenção, os pesquisadores estão pressionando por melhores ferramentas de diagnóstico, que é o primeiro passo para garantir que os pacientes possam ser tratados adequadamente.

Atualmente, os subtipos de endometriose só podem ser descobertos por meio de cirurgia laparoscópica; mas para os 80 por cento das pacientes com endometriose superficial, ferramentas menos invasivas ajudariam os médicos a começar a explorar planos de tratamento que se concentram em controlar a dor e evitar exacerbá-la.

No entanto, essas ferramentas também exigem mais pesquisas e mais dinheiro para essas pesquisas, de acordo com Katy Vincent, pesquisadora sênior em dor e professora associada do Departamento de Saúde da Mulher e Reprodutiva da Universidade de Oxford, recursos que historicamente não estão disponíveis para aqueles que desejam entender melhor a doença.

A endometriose continua mais oculta do que outras doenças, em parte porque é uma condição feminina, e o financiamento, e a pesquisa ainda não chegaram”, disse ela ao The Guardian.

Mas não é apenas a falta de financiamento que serve como uma barreira para uma maior compreensão da endometriose, quando tantos médicos ainda não querem acreditar que seus pacientes estão realmente sofrendo.

Pessoas que lutam para ter sua dor levada a sério deve pelo menos ser capaz de esperar que, quando eles finalmente fizerem, que recebam tratamento que alivia algum do seu  sofrimento, ao invés de contribuir para isso.

Recomendamos:  Por que você deve comer sementes de melancia?

Photo by Sydney Sims on Unsplash

Se você gostou desse artigo, entre aqui e descubra mais informações e dicas valiosas. via: jezebel

Gostou do artigo?

Toque nas estrelas para votar.

Média: / 5. Votos:

Até agora ninguém votou, vote você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais populares