Já sentiu raiva de si mesmo por ter um coração bom com quem não merece?

Já sentiu raiva de si mesmo por ter um coração bom com quem não merece?

Quando está desapontado com algo ou alguém, como você reage? Você fica com raiva ou deprimido? Fica de mau-humor? Ou você se fecha em si mesmo, desanimado e derrotado, para lamber suas feridas e ficar com pena de si mesmo?

A decepção é inevitável; é como você lida com isso que define o resto da sua vida!

Todo mundo tem pelo menos um parente que faz cara feia, um amigo ou um vizinho com a alma amargurada e que nunca tem nada de bom a dizer sobre ninguém. Essas pessoas se movem pela vida com expressões confusas e olhos malévolos, sem um sorriso nos lábios…

Você pensa que elas são mais infelizes do que os outros, por isso as perdoa sempre? Algo pode tê-las machucado tanto que sua visão de mundo se tornou amarga. Mas isso realmente deve ter importância para você no dia a dia?

As suas ações importam mais

Temos a força interior para lidar com tudo o que a vida nos proporciona. Não é a quantidade de pesar ou decepção que surge em nosso caminho, o determinante. Mas, sim, a maneira de lidar com isso é que molda o caráter de uma pessoa.

Aqueles que podem aceitar o bem e o mal, o sucesso e o fracasso, a vitória e a decepção com a mesma tranquilidade são os que passam no teste da vida. É a sua resposta aos contratempos que define como será o resto da sua jornada.

As decepções são inevitáveis ​​para todos. As expectativas nem sempre podem ser atendidas de forma satisfatória e nem todos os sonhos podem ser realizados.

Nem sempre as pessoas agirão como desejamos, nem os relacionamentos prosseguirão da maneira que planejamos.

Os pais nem sempre aprovarão o que você quer fazer; os amores nem sempre distribuirão apoio e elogios; e as crianças nem sempre visarão agradar.

Por isso, quando as coisas não acontecem do nosso jeito, o desencanto é natural.

Se permitirmos, a decepção pode levar à tristeza, desilusão, desânimo ou raiva. Frequentemente, tendemos a descarregar isso nas pessoas mais próximas de nós, o que, é claro, leva a mais problemas.

Encarando as decepções com maturidade

O primeiro passo para encarar as decepções com maturidade é definir expectativas realistas. Mesmo ao fazer isso, mantenha espaço para decepções. O ideal é não fazer nada esperando viver uma decepção, é claro, mas mantenha o plano B pronto.

Se seus planos ou expectativas forem frustrados, reserve um tempo para sofrer, pois, não há nada de errado em se sentir desapontado ou desiludido. Apenas saiba que você tem de sair dessa e que com o tempo vai superar, seja lá o que for.

Isso também lhe dá a oportunidade de avaliar a situação e sua posição. Afinal, ter uma perspectiva é importante. Avalie qual será o impacto dessa decepção em sua vida e quais os pontos positivos. Por fim, foque no melhor.

Após aceitar a situação, é mais fácil mudar e ter uma visão objetiva para planejar ações futuras. Talvez você possa ter outra oportunidade. Analise se gostaria de aproveitá-la ou deixá-la passar para buscar algo mais recompensador.

Ou talvez todas as portas à sua frente estejam firmemente fechadas e você precise mudar de rumo completamente… Isso também é bom! A vida oferece tantas opções… E lhe dá várias oportunidades para corrigir seus erros e decepções. Aproveite essa chance!

“Tenha esperança, não expectativa. Assim, pode acontecer um milagre e não uma decepção.” (Frase da série Dark, disponível na Netflix)

Entre aqui e veja outras reflexões do site sinais de luta.

Compartilhar matéria:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here