Estas 5 dicas podem salvar você de vir a sofrer com Hérnia de disco

Estas 5 dicas podem salvar você de vir a sofrer com Hérnia de disco

Os discos intervertebrais protegem os ossos da coluna, absorvendo os choques das atividades diárias, como levantar, girar o corpo e caminhar. Quando ocorre a hérnia de disco, o disco realmente não desliza, mas se rompe, divide-se ou aumenta de tamanho. Cada disco consiste em duas partes; um anel externo duro e uma porção interna, que é gelatinosa. 

Lesões podem fazer com que a parte interna se projete através do anel externo. Isso pode causar uma falha nos tecidos próximos (que é chamada de “hérnia”) junto com a cartilagem do disco, o que permite que o gel interno do disco intervertebral escape para a área circundante.

Essa substância gelatinosa pode exercer pressão sobre a medula espinhal ou qualquer nervo adjacente, o que causa sintomas como dor, fraqueza e dormência nessa área.

Em casos graves, pode ser necessária uma cirurgia para reparar ou remover o disco danificado. Entretanto, a maioria das pessoas com hérnia de disco não precisa de cirurgia.

Além disso, muitas pessoas não apresentam sequer sintomas do problema. De toda forma, há alguns hábitos que você deveria evitar para não correr o risco de ter esse problema de saúde.

Sintomas mais comuns de hérnia de disco

A hérnia pode afetar qualquer pessoa, em qualquer parte de sua coluna. Um disco intervertebral pode colocar pressão extra sobre os nervos e músculos ao redor da coluna, pois essa é uma área intrincada de nervos e vasos sanguíneos. 

exemplo coluna vertebral

Os sintomas de hérnia de disco podem variar de leves a graves. Alguns dos sintomas incluem:

  • Dor que se estende das costas aos braços e pescoço;
  • Dor nas costas ao ficar de pé e até mesmo sentado;
  • Fraqueza muscular;
  • Coceira;
  • Queimação e formigamento na área afetada;
  • Dormência e dor em um lado do corpo;
  • Dor nas costas que piora à noite e após certos movimentos.

A gravidade e o tipo de dor podem variar de pessoa para pessoa. Não se deve demorar em consultar um médico se as dores resultarem em formigamento e afetarem sua capacidade de controlar os seus músculos.

Quais são as causas deste problema?

A hérnia de disco pode acontecer em decorrência da idade. Conforme a pessoa envelhece, seus discos começam a perder seu gel protetor, o que pode fazer com que saiam mais facilmente do lugar.

O anel externo fica fraco ou danificado, o que permite que o anel interno se rompa. Movimentos específicos ou mesmo os repetitivos também podem ser responsáveis ​​por causar a hérnia de disco.

Geralmente, a hérnia de disco ocorre enquanto alguém torce, gira ou levanta um objeto. Levantar objetos pesados ​​e grandes também pode sobrecarregar a região lombar e resultar em uma hérnia. Um trabalho fisicamente exigente pode colocá-lo em risco.

Não apenas as atividades físicas realizadas de forma exagerada ou incorreta, mas o excesso de peso aumenta o risco de ter hérnia de disco, pois seus discos intervertebrais precisam suportar o peso adicional. 

Um estilo de vida sedentário e músculos fracos também podem ser os fatores responsáveis. Essa condição costuma afetar mais homens do que mulheres.

Hábitos a evitar:

1 – Estilo de vida sedentário 

Trabalhar demais e nunca se divertir não só pode deixá-lo deprimido, mas também doente e com uma hérnia de disco. O emprego em horário integral, em que você permanece sentado e de costas curvadas, é um fator de risco.

Ficar sentado o dia todo, sem fazer exercícios, pode enfraquecer nossos músculos e aumentar as hipóteses de hérnia.

2 – Excesso de peso na academia

Muitos dos casos relatados de hérnia de disco se devem à forma incorreta de realizar levantamento de peso nas academias.

Nunca se deve experimentar levantar pesos robustos demais; é preciso respeitar a seu condicionamento físico, de modo a evitar qualquer tipo de lesão nas costas. Ouvir o instrutor e fazer os treinos da maneira adequada é muito importante para sua segurança.

3 – Tabagismo

Todos nós sabemos que fumar é prejudicial à saúde, mas o surpreendente é que fumar também pode fazer com que você tenha uma hérnia de disco.

Fumar reduz a circulação sanguínea para as partes interna e externa dos discos intervertebrais, tornando-os fracos. Quando um disco enfraquece, mesmo um leve empurrão pode fazer com que ele saia do lugar.

4 – Estresse

Não apenas o estresse físico, mas o estresse mental também pode aumentar suas hipóteses de ter hérnia de disco. Quando uma pessoa está estressada, seus músculos ficam rígidos e tensos. Nesse caso, até mesmo uma leve batida pode fazer com que um disco inche.

5 – Obesidade

Se uma pessoa está acima do peso, os discos têm de suportar uma pressão extra, o que definitivamente pode levar ao problema de hérnia de disco.

A degeneração dos discos intervertebrais tem sido considerada um forte determinante associado à obesidade. Estudos indicaram fortes associações entre sobrepeso e obesidade e degeneração dos discos, bem como com lombalgia.

Além disso, andar e curvar-se de maneira incorreta também o coloca em risco. Sentar-se, ficar de pé e andar com uma boa postura são as chaves para evitar qualquer tipo de problema nas costas. 

Quando é necessário fazer cirurgia de hérnia de disco?

A cirurgia costuma ser o último recurso e é recomendada em pacientes nos quais os sintomas não se resolvem em seis semanas de tratamento conservador, como medicamentos, injeções e fisioterapia. O objetivo é remover a parte prolapsada do disco, liberando a pressão da medula espinhal. 

Os resultados da cirurgia de hérnia de disco são bons. Uma cirurgia bem-sucedida alivia os sintomas de hérnia em até 90% dos pacientes. No entanto, é normal sentir dor no local da cirurgia nos primeiros dias, que pode ser controlada com medicamentos.

É aconselhável iniciar a fisioterapia após uma semana da cirurgia de reabilitação. Sendo possível retornar às atividades normais em cerca de duas semanas, entretanto a recuperação total pode levar de algumas semanas a meses.

O cirurgião responsável pelo tratamento é a pessoa mais indicada para orientar o paciente sobre a reabilitação e quando iniciar atividades rigorosas.

Resumindo, a hérnia de disco ocorre quando o anel cartilaginoso entre as vértebras enfraquece, desloca-se ou rompe-se, fazendo com que a parte interna, gelatinosa, vaze para fora. 

As chances aumentam com a idade. Pessoas em torno de 35 a 45 anos são mais vulneráveis ​​a ter hérnia. Isso ocorre porque os discos começam a perder parte de seu fluido protetor conforme a idade avança. 

Pessoas com sobrepeso também enfrentam maiores chances de sofrer de hérnia de disco, porque seus discos intervertebrais devem suportar o peso adicional. Músculos fracos e um estilo de vida sedentário também contribuem para o desenvolvimento de hérnia de disco.

O tratamento de hérnia inclui opções cirúrgicas e não cirúrgicas. Na maioria dos casos, o tratamento começa com opções não cirúrgicas, que se mostram eficazes em mais de 90% dos pacientes.

Se as opções não cirúrgicas não produzirem os resultados exigidos, as cirurgias são consideradas. Para pacientes que pioram gradualmente ou que apresentam perda do controle da bexiga e do intestino, as opções cirúrgicas são indicadas imediatamente.

O mais importante aqui, e é também o objetivo desse artigo, é que você se antecipe a esses problemas, por isso espero que essas informações sejam úteis para si. Que você consiga incluir hábitos mais saudáveis à sua rotina, seja na alimentação, com exercícios físicos e também no aspecto psíquico.

Boa Sorte!

Entre aqui e veja outras dicas do site sinais de luta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here