Como limpar o colchão de forma a eliminar fungos e ácaros

14557
Como limpar o colchão de forma a eliminar fungos e ácaros

Você sabia que o colchão é um ambiente propício para o crescimento de microrganismos? Além dos fungos e ácaros, o colchão pode estar repleto de bactérias, especialmente quando não é feita a higienização correta.

Nesse guia vamos falar sobre as bactérias que vivem no colchão, mostrando como elas podem ser combatidas. Descubra como limpar o colchão de forma a contribuir para a higienização.

Antes de saber como limpar o colchão veja que tipos de bactérias vivem em colchões

Diversos tipos de bactérias podem estar presentes nos colchões. Muitas delas são nocivas ao corpo humano, podendo causar grandes problemas, como infecções. Caso essas bactérias entrem no organismo, começam a se multiplicar.

Existem alguns fatores que contribuem para o aparecimento das bactérias. Como seres vivos, elas necessitam de oxigênio, lugares com boas temperaturas e umidade. Além disso, o PH deve estar ótimo.

Se todos esses elementos estiverem presentes em um ambiente, as chances de que as bactérias apareçam são grandes. A notícia ruim é que o colchão pode ser um ótimo lugar para que pequenos microrganismos cresçam.

Todos os dias usamos o colchão para dormir. Em uma noite de sono regular, passamos oito horas deitados. Além disso, usamos travesseiros e cobertores, especialmente nos dias de frio. Isso deixa a cama bem quentinha.

E durante a noite o nosso corpo transpira, ainda que em pequenas quantidades. Com o passar do tempo, o colchão se torna cada vez mais úmido e as bactérias começam a se desenvolver.

Quais males as bactérias do colchão podem causar?

As diversas bactérias que podem estar no colchão causam diversos problemas ao corpo humano. Uma vez que invadem o organismo, podem se alojar em diversos órgãos, causando infecções.

Essas infecções, por sua vez, podem acarretar sintomas, como a febre, dores locais, mal-estar geral e até mesmo a morte. Diversos problemas de saúde graves são causados pelas bactérias.

Além das doenças, podem aparecer alergias, especialmente com a multiplicação do ácaro, uma espécie de microrganismo. O ácaro cresce em ambientes úmidos e quentes, assim como as bactérias.

Dormir em um colchão repleto de bactérias e microrganismos é desconfortável. A respiração se torna mais difícil e irritações podem aparecer, na forma de tosse, espirros e a sensação de garganta seca.

Qual a melhor maneira de limpar o colchão

De acordo com especialistas em biomedicina, a limpeza do colchão deve ser feita com base em um procedimento específico. Recomenda-se o uso de um composto de bicarbonato de sódio.

Basta polvilhar o bicarbonato em pó sobre o colchão e deixar agir por 30 minutos. Depois, recomenda-se o uso de um aspirador de pó, com um filtro para partículas mais finas (HEPA).

Recomendamos:  Dicas essenciais para se sentir confortável quando anda de salto

Com o aspirador de pó é possível remover os ácaros presentes no colchão, tanto os vivos quanto os mortos. Já o bicarbonato de sódio ajuda a eliminar as bactérias que possam estar presentes.

Quais as melhores alternativas de produtos e métodos de limpeza

Existem muitos outros métodos para realizar a limpeza do colchão, muitos deles caseiros. Abaixo vamos comentar sobre algumas das principais alternativas, que demonstram eficiência no combate às bactérias.

Como limpar o colchão com bicarbonato, álcool e vinagre

O álcool e o vinagre são dois produtos que podem ser facilmente encontramos no supermercado. Quando usados de forma conjunta, eles formam um poderoso composto no combate às bactérias que ficam alojadas no colchão.

É ideal acrescentar, ainda, um pouco de bicarbonato de sódio, para aumentar a eficiência do composto. O indicado é uma mistura na proporção de 1 copo de álcool, 3 copos de vinagre e 1 colher de bicarbonato.

A aplicação dessa mistura deve ser feita com a ajuda de uma exponha — que pode ser substituída por uma toalha de rosto ou até mesmo um pano limpo. O líquido deve ser aplicado de forma leve por toda a superfície do colchão.

Depois da aplicação, o colchão deve ser colocado em um local ventilado, de preferência sob a luz do sol, para que o líquido se seque. Um secador com ar quente pode ser usado como medida alternativa.

Limpeza de colchão com água-oxigenada

Outro produto que pode ser usado para a limpeza do colchão é a água-oxigenada. Essa substância é conhecida pelo seu forte poder antibacteriano. No entanto, o composto indicado é o que possui dez volumes — aquela usada para curativos hospitalares.

Ela é mais forte e muito mais eficiente contra as bactérias. A água-oxigenada deve ser aplicada pura. Logo em seguida, um pano úmido deve ser usado sobre o local, para a remoção do excesso de água-oxigenada.

O colchão deve ser colocado no sol, para que ocorra a secagem. Da mesma forma como na receita anterior, um secador pode ser usado para facilitar o processo.

Como limpar um colchão encardido com água sanitária

Também é possível fazer a limpeza do colchão com água sanitária, esta dica serve para colchões mais encardidos. Esse é um produto específico para a eliminação de bactérias, que deve ser usado com cuidado. Para aplicar, basta diluir a água sanitária em água e usar uma esponja ou borrifador.

Recomendamos:  Dicas para quem quer começar a correr (cuidados essenciais)

A proporção de água sanitária e água deve ser adequada, tendo em vista que esse produto pode causar machas ao tecido do colchão. Recomenda-se usar 1 copo de água sanitária para cada 3 copos de água.

Cuidados ao fazer a limpeza do colchão

Para uma limpeza perfeita e segura, vale a pena tomar alguns cuidados básicos. Um deles consiste em usar materiais de proteção, como as luvas, especialmente para a aplicação de produtos químicos.

Além disso, é importante esperar que o colchão esteja completamente seco para que ele seja novamente utilizado. O excesso do produto aplicado deve ser removido, para evitar que ele entre em contato com a pele durante o uso do colchão.

Dicas para aumentar a durabilidade do colchão

Para aumentar a durabilidade do colchão, diversos cuidados devem ser tomados. Eles vão desde a limpeza até os hábitos diários, voltados para preservar as características originais do produto. Separamos abaixo alguns desses cuidados.

Use uma capa de proteção

Uma das principais alternativas para evitar que o colchão acumule bactérias e microrganismos é usar uma capa de proteção. As capas impermeáveis impedem que qualquer tipo de sujeira, água ou substância adentre no colchão.

De acordo com especialistas, o uso de uma capa de proteção faz com que a limpeza do colchão se torne desnecessária. Isso porque o colchão fica preservado, longe de agentes que possam potencializar o desenvolvimento de bactérias.

Faça a limpeza do colchão com regularidade

Como a maioria dos colchões são usados sem capas impermeabilizantes, a limpeza constante continua sendo a melhor solução para aumentar o tempo de vida do produto.

Essa limpeza deve ser feita em períodos regulares, a cada mês ou sempre que necessário. Os produtos que destacamos acima, como o vinagre, o álcool, o bicarbonato de sódio e a água-oxigenada podem ser usados na limpeza.

Mantenha o ambiente arejado

Além dos cuidados com o colchão, é preciso tomar cuidados com relação ao ambiente. O quarto ou outro aposento em que o colchão se encontre deve estar sempre arejado. Abrir as janelas é importante para que o ar circule pelo ambiente.

A entrada de luz solar, por sua vez, contribui para que a umidade relativa do ar seja agradável. Além disso, a luz ajuda no processo de secagem, reduzindo o número de bactérias presentes nos objetos.

Não coloque nada molhado sobre o colchão

Uma das grandes causas do aparecimento de bactérias no colchão é a umidade. Deixar objetos molhados sobre a cama, como toalhas e roupas, é muito prejudicial. Mesmo que por poucos segundos ou minutos, esse é um hábito que deve ser evitado.

Recomendamos:  Plante Orquídeas em sua casa e veja sua saúde melhorar

Vire o colchão com frequência

O colchão, de acordo com o uso, vai acumulando detritos. Ao mesmo tempo, ele vai se moldado à cama e ao corpo humano. Dessa forma, é recomendado virar o colchão com frequência.

Ao fazer isso você estará preservando a qualidade do colchão, o que indiretamente contribui para o menor acúmulo de bactérias. Mas atenção, existe um método específico para virar o colchão.

Ao fim do primeiro mês ou quinzena de uso — dependendo das especificações do fabricante — inverta a posição dos pés e da cabeceira do colchão. Já no segundo período, coloque o lado que estava para baixo para cima.

Se o seu colchão possuir apenas uma face, faça apenas o movimento de inverter os pés e a cabeceira, de forma regular. Nesse caso, recomenda-se que o giro seja feito em intervalos mais curtos, a cada 15 dias, para melhores resultados.

Deixe o colchão ao sol

Sempre que a limpeza do colchão for feita, vale a pena deixar o produto no sol. O calor gerado pode fazer a secagem do colchão, ao mesmo tempo, em que mata boa parte das bactérias, fungos e outros organismos vivos que possam estar no material.

No caso da falta de luz solar, métodos alternativos podem ser aplicados, como o uso de um secador quente ou de um ventilador. Mas a luz solar deve ser sempre a primeira opção.

Siga as orientações do fabricante

Os colchões são produtos, que possuem data de validade, recomendações de uso e outras instruções. Essas especificações variam de colchão para colchão. Dessa forma, é importante consultar a etiqueta e caixa do produto.

Seguir as orientações do fabricante é importante para saber exatamente como preservar as características do colchão da melhor maneira possível. Além disso, alguns colchões oferecem garantia, que depende do uso correto do produto.

Nesse guia mostramos como limpar o colchão. Existem diversos produtos naturais que podem ser usados para eliminar as bactérias. Um colchão limpo é sinal de saúde e bem-estar.

As bactérias são prejudiciais ao corpo humano, devendo ser eliminadas. O colchão pode ser um ambiente propício ao aparecimento desses microrganismos. Dessa forma, vale a pena manter hábitos de higiene.

<<< outras matérias