Como acabar com a tosse (sugestões práticas e receitas naturais)

1265
Como acabar com a tosse

A tosse (segundo o Manual MSD), é uma das razões mais comuns que levam as pessoas a procurarem um consultório médico. Pode ser provocada ou espontânea, os tipos variam consideravelmente. Muitas vezes até provoca dores no tórax, dependendo da intensidade e do tempo em que pode durar.

Há quem passe noites em claro por causa dela, seja por excesso de tabaco, por um simples resfriado ou até mesmo algo mais grave como a pneumonia.

Alguns estudos que utilizaram um método chamado de “Sickness Impact Profile” (medida genérica usada para avaliar o impacto da doença no funcionamento físico e emocional), comprovaram que a tosse é uma das grandes causas de perturbação da qualidade de vida humana.

A tosse reflete-se no desempenho das atividades do dia a dia, devido a fatores psicológicos e físicos como: perda de apetite, tonturas, rouquidão, insônia, dores no corpo e exaustão, enjoo e vômitos; entre os fatores psicológicos estão, dificuldades em falar ao telefone e situações embaraçosas que podem até causar a mudança na rotina do indivíduo, ocasionando assim a degradação da qualidade de vida.

O que é certo, é que a tosse causa muito incômodo e muitas vezes pode ser difícil notar o agravamento de uma inflamação nos pulmões, por exemplo.

Por isso fique atento a essas dicas e saiba como acabar com a tosse e também como prevenir e identificar, antes que se torne em algo mais grave.

Como acabar com a tosse e saber um pouco mais sobre essa que é a causa de tantas visitas ao médico

A tosse é uma contração muscular, voluntária ou involuntária, da cavidade torácica que expulsa o ar dos pulmões, funcionando como um método de limpeza. Sendo assim, a tosse é benéfica pois atua como um mecanismo de defesa do nosso corpo.

Nada mais é do que uma reação do organismo na tentativa de eliminar possíveis sujeiras como, poeira, fungos, bactérias, vírus, entre outras substâncias que irritam e impedem a passagem de oxigênio pelas vias respiratórias.

Quais os tipos de tosse?

A tosse resume-se basicamente em dois tipos: aguda e crônica, podendo ser produtiva (com expectoração), ou seca (sem expectoração).

Tosse crônica:

A tosse crônica na maioria das vezes é um indício de que algo não vai bem. A não ser que seja fumante, a causa da tosse crônica, em 93% dos casos é devido à asma, refluxo gastroesofágico, rinossinusite e outras variações que geralmente persistem por um período maior que 8 semanas.

Em casos de tabagismo, a tosse pode ser com expectoração, como resultado de uma bronquite crônica, ou pode ser seca como resultado dos efeitos irritantes da fumaça do cigarro.

Já a asma é uma das principais causas de tosse crônica em adultos não fumantes. Para além da tosse, outros sintomas estão associados à asma, como: falta de ar, opressão no peito, chiado e cansaço.

Recomendamos:  Estar em contato com a natureza é bom para a saúde e evita depressão

Outras causas de tosse crônica, como a rinossinusite, que tem como sintomas a obstrução ou congestão nasal, espirros, dor facial, entre outros, pode ser ocasionada por bactérias, vírus ou fungos.

No caso do refluxo gastroesofágico, os principais sintomas são: indigestão, azia, voz rouca, entre outras. É causado pelo relaxamento do esfíncter inferior do esófago. Quando este anel chamado de esfíncter enfraquece, permite o refluxo dos fluidos do estômago para o esôfago.

A tosse pode acontecer durante ou após as refeições, sendo mais comum em indivíduos com sobrepeso ou obesidade. Algumas medidas podem ser tomadas no tratamento do refluxo, tais como:

  • Elevar a cabeceira da cama cerca de 15 cm.
  • Evitar alimentos gordurosos, cítricos, café, bebidas alcoólicas, chocolate.
  • Evite deitar nas 2 h seguintes ao almoço.
  • Evite refeições fartas.
  • Reduzir ou abandonar de uma vez por todas o cigarro.
  • Reduzir o peso corporal.

Tosse aguda:

As causas da tosse aguda estão ligadas a infecções virais das vias aéreas inferiores, sinusites e alergias. Além destas causas consideradas de baixo risco, existem outras como: asma, pneumonias, edema pulmonar por insuficiência cardíaca e embolia pulmonar que, ao contrário das anteriores, necessitam de intervenção rápida por causa do risco de complicações.

Entre as principais causas da tosse aguda, estão:

  • Resfriado

Normalmente caracterizado por espirros, tosse, obstrução e corrimento pós-nasal, irritação da garganta, com ou sem febre. Geralmente vai embora em menos de 20 dias. Por isso não há necessidade de exames específicos, como radiografias, na primeira semana.

  • Bronquite aguda

Em geral, a bronquite aguda é marcada por entupimento do nariz e tosse com ou sem expectoração e tem uma duração inferior a 3 semanas. Na maioria das vezes é causada por infecções virais.

  • Sinusite aguda (viral)

É uma das causas mais comuns de tosse aguda e habitualmente causa, dores de cabeça, dor ou pressão na face, congestão nasal, halitose, febre e tosse. Não necessita tratamento, pois apresenta sintomas leves de resolução espontânea.

  • Gripe

No diagnóstico da gripe é comum que a pessoa apresente, febre alta, calafrios, fadiga, dor de cabeça, inflamação das vias aéreas superiores e inferiores, com tosse e coriza. A gripe possui sintomas semelhantes com os da pneumonia e sinusite bacteriana.

  • Alergias

As alergias são comumente causadas por agentes externos como: ácaros, fungos, insetos, pelos de animais, pólen, alimentos e medicamentos. É considerada um problema de saúde pública por acometer entre 10% a 20% da população mundial, causando desconforto em adultos e crianças.

Recomendamos:  Caminhar descalço na praia acalma a mente e melhora a saúde

O que a cor do catarro pode indicar

A aparência e cor da secreção pode também indicar se é algo que necessita de mais atenção ou não. Para isso, elaboramos uma pequena lista com algumas informações importantes, acerca da cor do catarro, que podem te ajudar a entender melhor do que se trata, antes de recorrer ao seu médico.

  • Verde ou Amarelado

Acontece, normalmente, em casos de infeção pulmonar e ganha esta cor quando o sistema imunitário produz uma proteína que deixa o catarro com cor esverdeada.
Por norma são sinais de uma infeção das vias respiratórias como, faringite ou pneumonia.

  • Vermelho ou com Sangue

O aparecimento de sangue no catarro, quando em pouca quantidade, pode ser sinal de uma bronquite. Nos casos em que há sangue em maiores quantidades, pode significar algo mais sério como, tuberculose, pneumonia ou até mesmo câncer nos pulmões.

  • Branco ou Cinza

Este tipo de catarro ocorre em casos de infeção do Trato Respiratório Superior, composto pela cavidade nasal, faringe e laringe. Podendo ser ocasionada por sinusite ou até mesmo uma simples gripe.

  • Marrom ou Preto

A principal causa deste gênero de expectoração é o tabagismo. Em outros casos também pode ser causada pela poluição das grandes cidades, pelas minas de carvão ou outras sujeiras como as da construção civil.

  • Cor de rosa

Comum em pessoas com insuficiência cardíaca, o catarro cor de rosa é causado pelo acumulo de líquido dentro dos pulmões. Acontece porque a insuficiência cardíaca provoca o aumento da pressão dos pequenos vasos sanguíneos dos pulmões.

Para aliviar esta tensão constante, é libertado através dos vasos um líquido para dentro dos pulmões, causando então um edema pulmonar. O edema pulmonar também pode ser provocado por pneumonia, alguns medicamentos, traumas torácicos e outras toxinas.

O que fazer para acabar com a tosse — sugestões práticas e receitas naturais

Como pôde perceber, existem vários tipos de tosse e de expectoração. Ao contrário da tosse ocasional, que na maioria das vezes não é motivo de grandes preocupações, a tosse crônica pode trazer consequências mais graves.

Existem no mercado vários medicamentos, adequados para cada gênero de tosse, a codeína, os xaropes e melagrião são alguns dos mais comuns.

Codeína: é um analgésico oral usado em pós-operatórios e também em casos de tosse. Porém, a codeína transforma-se em morfina no nosso organismo e pode causar dependência.

Xaropes: deve ser adequado a cada tipo de tosse. Em casos de tosse seca, o xarope acalma a garganta e inibe a tosse. Em situações com catarro ou produtiva, o xarope atua facilitando a eliminação das secreções.

Recomendamos:  8 benefícios de fazer caminhada regularmente (+ dicas)

Melagrião: o melagrião provoca o relaxamento dos brônquios, eliminando assim as secreções e causando o alívio da tosse.

Segundo o Dr. Daniel Deheinzelin, em entrevista ao Dr. Dráuzio Varela, “O xarope tem muito poucas indicações. O mecanismo fundamental para tratamento da tosse é a hidratação do muco. Quanto mais fácil for eliminá-lo, mais depressa a tosse vai desaparecer.”

Há sempre aquela tosse que dá para tratar com um simples e eficaz remédio caseiro.

Chá de gengibre e limão. É anti-inflamatório e ajuda a reduzir a irritação na garganta e pulmões. Vamos à receita:

imagem:Pixabay
  • 250ml de água.
  • 100gr de gengibre (mais ou menos).
  • Suco de 1 limão.
  • 1 colher de chá de mel.

Ferva a água e a seguir transfira para um copo, adicione o gengibre cortado em pequenos pedaços e deixe em infusão durante uns 10 minutos. Após a infusão, adicione o suco de limão e adoce com o mel.

Beba imediatamente, pois o limão (que está carregado de Vitamina C)depois de aberto e em contato com a água, perde rapidamente as suas propriedades.

Xarope de beterraba. Este é talvez o remédio caseiro mais simples e eficaz para a tosse, por isso tenha em mãos os seguintes ingredientes:

  • 1 beterraba.
  • 2 ou 3 colheres de sopa de mel (conforme o tamanho da beterraba).
  • 1 recipiente de vidro, limpo e com tampa.

Descasque a beterraba, corte em pedaços e coloque dentro do pote de vidro. Adicione o mel e tampe. Deixe repousar, num lugar fresco e sem luz direta do sol, por 2 ou mais horas, ou até que a beterraba tenha libertado o seu suco. Beba 2 colheres de sopa 3 vezes ao dia. É tiro e queda na tosse.

Naturalmente, este tipo de xarope não pode ser ingerido por diabéticos.

Entretanto, vale sempre lembrar de algumas dicas simples que podem ajudar na prevenção da tosse:

  • Evite dormir com o cabelo molhado.
  • Use meias e mantenha os seus pés aquecidos durante a noite.
  • Limpe bem as superfícies sem deixar que o pó se acumule dentro de casa.

São receitas e dicas simples de seguir, mas que podem fazer a diferença na hora de tomar a decisão de recorrer a medicamentos farmacêuticos ou não.

Se a tosse se mantiver por mais de 7 dias, poderá recorrer a alguns medicamentos que por norma variam conforme a tosse, mas nunca dispense o aconselhamento de um médico especialista ou clínico geral.

Dê preferência aos remédios naturais, que podem ser feitos com ervas e outros produtos como alho, cebola, mel, etc, para além de fazer bem e custar pouco, a maioria não tem sequer contraindicações.

Atenção! Não tome nenhum medicamento sem orientação de um médico especialista.

<<<voltar ao início