Cloreto de magnésio para combater sinusite

112
Cloreto de magnésio para combater sinusite

A sinusite é uma irritação inflamatória da mucosa que se encontra nos seios da face, a região do crânio que é formada por buracos ósseos que ficam em volta do nariz.

Esta inflamação pode ser consequência de uma infecção, de um quadro alérgico ou de qualquer outro fator que impeça a correta drenagem das secreções presentes nos seios da cavidade nasal.

Existem 04 tipos de sinusite identificada pela medicina:

  • Viral — é aquela consequente de um resfriado ou de uma alergia. Ela costuma desaparecer por conta própria. Os principais sintomas são: dor facial, dor de cabeça, secreção, nasal e a obstrução das vias respiratórias superiores, espirros e conjuntivite.
  • Bacteriana — este tipo é provocado pela ação de uma bactéria. É diagnosticada em apenas 2% dos casos investigados. Requer mais cuidados e atenção, pois, durante a crise, o indivíduo pode apresentar febre superior a 38,5° C, dores mais intensas nos seios da face, secreção purulenta no nariz e na garganta.
  • Alérgica — é bem parecida com a sinusite viral, porém aparece depois de uma crise de rinite alérgica ou depois de ficar exposta às situações que provocam crises intensas de espirros.
  • Fúngica — é considerada um tipo de sinusite bem resistente, que não melhora com o tratamento e os sintomas permanecem por muito tempo.

O diagnóstico é feito por um clínico geral ou por um otorrino. Normalmente, não há a necessidade de exames, como raio-x ou tomografias, a não ser que o médico tenha dúvidas sobre a causa ou a razão da sinusite.

Como usar o cloreto de magnésio para combater sinusite

É comum, para quem sofre de sinusite, a constante busca por uma medicação que seja mais eficiente e que de fato combata os sintomas desta irritante inflamação.

O uso do Cloreto de Magnésio vem sendo largamente difundido entre a população que convive continuamente com os sintomas da sinusite.

O é Cloreto de Magnésio? De onde ele vem? Qual a relação dele com a vida humana na terra? Estas e outras questões serão respondidas no decorrer deste artigo.

O Cloreto de magnésio é um suplemento mineral formado a partir da ligação do magnésio e do cloro. Aqui iremos nos focar apenas nos benéficos do magnésio para o homem.

Conhecido pela fórmula química Mg, magnésio é um mineral que pode ser encontrado na sua forma natural, dissolvido na água do mar, na superfície terrestre e no corpo humano, principalmente nos ossos.

De cor branco-prateado, o magnésio é bastante resistente, bem leve e duro. De acordo com a INFOESCOLA, é o oitavo mineral mais abundante na natureza e foi descoberto em 1755 pelo químico escocês Joseph Black.

Além disso, o magnésio participa diretamente em mais de 300 reações químicas em nosso corpo, pois atua como estimulador da memória, do humor, da aprendizagem e também dos processos que ocorrem no corpo durante as práticas de atividades físicas.

De acordo com um estudo divulgado durante o 53.º Congresso Brasileiro de Química, que aconteceu em outubro de 2013, na cidade do Rio de janeiro, o magnésio “desempenha um papel vital na associação reversível das partículas intracelulares e na ligação de macromoléculas às organelas subcelulares, onde a ligação do RNAm aos ribossomos dependerá do magnésio, auxiliando também na integridade funcional das subunidades ribossômicas.”

O magnésio tem atuação, ainda, no controle de diversas reações, como, por exemplo, no cofator enzimático das vias metabólicas, auxilia no metabolismo celular, participa da produção de ATP (produção de energia), atua na fixação do cálcio nos ossos, dentre outros inúmeros benefícios para o organismo humano.

A descoberta desse mineral permitiu que importantes avanços ocorressem no campo da indústria.

Através da sintetização do magnésio em altas temperaturas, é possível obter azulejos e acessórios usados em laboratórios (tubos, crisóis, etc).

Metade da produção do magnésio é usada, na forma de ligas, na fabricação de aviões, automóveis e projéteis.

Em sua forma natural, é usado na produção de explosivos, bombas incendiárias, sinais luminosos e na preparação de “compostos de Grignard”, que são derivados usados em sínteses químicas.

Segundo as informações expostas, é óbvio que o magnésio tem relevante importância social e é necessário para o funcionamento saudável do corpo humano.

O uso do Cloreto de magnésio para tratar a sinusite

Por ser uma solução salina, o cloreto de magnésio também é usado para tratar e combater a sinusite.

Quando bem diluído em água limpa, pode promover uma limpeza profunda nos seios da face e, consequentemente, ajudar na eliminação das secreções que congestionam, inflamam e causam a sinusite.

Então, qual é a forma correta de utilizar o Cloreto de Magnésio para acabar com a sinusite?

Pegue 33 gramas de Cloreto de Magnésio e dissolva em um litro e meio de água filtrada.

Pegue um frasco de vaporização para o nariz, lave bem e escalde em água fervente (o recipiente deve estar bem higienizado).

Coloque dentro do frasco a mistura obtida por meio do Cloreto de magnésio e de água. Feche bem e dê 03 borrifadas em cada narina.

Observação: o frasco possui uma válvula que dosa a quantidade de líquido que é borrifado. O restante da mistura pode ser armazenado na geladeira e usada por setes dias, depois disso deve ser jogado fora e feita uma nova solução.

O Cloreto de magnésio, como demonstrado, tem sua relevância para a sociedade, atuando diretamente na fabricação de produtos considerados essenciais para a realização de muitas atividades.

Como finalidade terapêutica, ajuda a tratar os sintomas da sinusite ao fazer uma assepsia das cavidades localizadas nos seios da face.

Sem agentes que irritam este local, as mucosas não inflamam e consequentemente não provocam a obstrução das vias respiratórias superiores e nenhum outro sintoma aparece.

Em outras palavras, o Cloreto de Magnésio é útil desde a fabricação de um simples explosivo, passando pela funcionalidade dos órgãos até auxiliando na retirada de agentes que inflamam a mucosa que reveste a cavidade nasal. É um excelente aliado à saúde humana.

<<< outras matérias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here