InícioAnimaisCães e gatos podem viver juntos em paz?

Cães e gatos podem viver juntos em paz?

Uma pergunta comum que muitos pais de animais de estimação fazem é se é possível que cães e gatos coexistam. Caninos e felinos não são conhecidos por serem grandes amigos, mas podem aprender a se tolerar e, em alguns casos, desenvolver um vínculo forte e amoroso.

Com uma preparação cuidadosa, é possível nutrir uma união saudável entre cães e gatos. Se você planeja ter um gato e um cachorro morando juntos, essas dicas ajudarão seus animais de estimação a compartilhar uma casa.

Acabando com a guerra entre cães e gatos


Você pode estar se perguntando: “Cachorros e gatos podem viver juntos em paz?” Um dos maiores mitos que adotamos é que cães e felinos são inimigos mortais e incapazes de viver confortavelmente uns com os outros.

Entretanto, este simplesmente não é o caso. Cães e gatos podem se tornar amigos e forjar relacionamentos poderosos se forem socializados adequadamente e tiverem personalidades complementares. Pode levar algum tempo para que cães e gatos que nunca se conheceram se acostumem.

Tenha em mente, porém, que ambos os tipos de animais são territoriais e têm métodos de comunicação diferentes que podem afetar seu comportamento. Por exemplo, um cachorro abana o rabo para mostrar felicidade e vontade de brincar. Um gato, no entanto, chicoteia sua cauda para indicar raiva ou desagrado.

As seguintes circunstâncias tornam mais provável que um cão e um gato possam viver amigavelmente sob o mesmo teto:

  • Quando ambos os animais são criados juntos, especialmente desde o nascimento
  • Quando recompensas como brinquedos e guloseimas – bem como atenção e elogios – são distribuídos igualmente para evitar ciúmes
  • Quando cada animal de estimação tem espaço pessoal


Como introduzir cães e gatos


Apresentar um novo cão ao seu gato residente é um processo delicado que pode levar várias semanas ou meses. Seja paciente, mas entenda que se os animais de estimação se dão bem ou não, dependerá tanto de suas personalidades quanto dos passos que você der. Siga estas dicas para maximizar as chances de sucesso:

Recomendamos:  Mulher que ganha a vida tratando de crianças com piolhos fala sobre o pior caso que já viu
  • Escolha o local adequado para a primeira reunião: Se o seu gato é um residente de longa data da sala ou cozinha, ele pode entender o espaço como um território e se ofender com a invasão de outro animal em seu território. Comece com espaço neutro.
  • Mantenha os animais separados inicialmente: Ao longo de vários dias, rote qual animal tem liberdade e qual está confinado para permitir que cada animal de estimação tenha tempo suficiente para investigar o cheiro do outro.
  • Faça apresentações cara a cara: Permita que os dois animais de estimação estejam na mesma sala ao mesmo tempo, mas mantenha o cão bem preso. Continue com esse tipo de interação até que seu gato fique calmo e ignore o cachorro e vice-versa.
  • Prossiga com cautela: Uma vez que os animais de estimação se dão bem durante as visitas guiadas, eles estão prontos para o próximo passo. Retire a trela do cão e deixe que os animais se conheçam melhor. Não os deixe sozinhos até ter certeza de que estão totalmente confortáveis ​​um com o outro.

Introduzir adequadamente cães e gatos para viverem juntos pode ajudar bastante a trazer paz ao lar. Fique atento para garantir que o processo corra bem. Com um pouco de paciência, seus animais de estimação estarão coabitando felizes em pouco tempo. via:figo

Gostou do artigo?

Toque nas estrelas para votar.

Média: / 5. Votos:

Até agora ninguém votou, vote você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais populares