A maneira como este cowboy toca música para aqueles que estão morrendo vai te levar às lágrimas

A maneira como este cowboy toca música para aqueles que estão morrendo vai te levar às lágrimas

Freddie Fuller, também conhecido como Singing Cowboy, realiza dezenas de desejos finais musicais. Mas um desempenho se destaca como o mais poderoso.

Quando Freddie Fuller chegou para se apresentar no quarto do hospital em Temple, Texas, Pam Golightly se preocupou que já fosse tarde demais. Seu padrasto, Dennis Strobel, estava morrendo.

Aos 88 anos, Strobel acabava de ser transferido para a unidade de cuidados paliativos. Depois de passar cinco dias ao seu lado, Golightly percebeu que algo havia mudado no veterano da Guerra da Coréia. Ele ficou agitado e uma enfermeira disse que a hora de Strobel estava próxima.

“Você provavelmente está perdendo seu tempo”, disse Golightly a Fuller.

Mas Fuller, usando um chapéu de cowboy e segurando um violão Taylor, compartilhou com ela o que os profissionais médicos lhe disseram repetidas vezes ao longo dos anos: A audição pode ser o último sentido a desaparecer.

“Deixe-me entrar e jogar”, disse Fuller. “É tanto para você quanto para ele.”

Fuller, 68 anos e músico em tempo integral, é conhecido profissionalmente como o Cowboy Cantor. Com dois álbuns, o músico country e folk se apresentou em todos os Estados Unidos, bem como no exterior para tropas americanas.

Ele também encanta crianças em idade escolar com um show solo chamado “History of the Texas Cowboy 1850-1900”.

Crescendo em Salado, Texas, Fuller ouvia música gospel o tempo todo de sua mãe. Ela até cantou enquanto pendurava roupas no varal. E ela encorajou o talento musical de seu filho.

Quando ela estava morrendo de câncer, em 1987, ele aproveitou ao máximo seu amor pela música. Ele se arrastava para a cama do hospital com seu violão e cantava suas músicas favoritas: “Amazing Grace”, “Just a Closer Walk with Youe” e “I’ll Fly Away.” Sua mãe pareceu relaxar, um olhar de paz cruzando seu rosto.

“Aquele momento permitiu que ela e eu nos conectássemos como costumávamos fazer quando eu cantava quando era criança”, lembra Fuller.

Enfatizou para ele o poder da música. Consciente ou inconscientemente, as pessoas permitem que ele chegue às partes profundas e sagradas de seus corações e almas, acredita Fuller.

Então, quando ele ouviu falar de uma organização sem fins lucrativos chamada Swan Songs, ele ligou para eles. Desde 2005, a Swan Songs organizou mais de 800 últimos desejos musicais gratuitos – artistas de cabeceira de gaiteiros a bandas de mariachi – em hospitais, hospícios e residências particulares em Austin, Texas e arredores. Fuller se inscreveu na hora.

BRET HARTMAN PARA READER’S DIGEST

Desde então, ele realizou dezenas de vigílias musicais. Às vezes, eles são quase festivos, com pessoas com doenças terminais cercadas pela família, incluindo uma paciente que cantava e dançava cautelosamente com seu andador.

Outras vezes, eles são mais silenciosos, como foi a experiência de Fuller com sua mãe. E às vezes parecem um milagre.

Foi o que aconteceu com o padrasto de Golightly. Ele gostava de música country, e Swan Songs enviou Fuller. Quando Fuller chegou ao hospital naquele dia de fevereiro passado, Strobel parecia pronto para se despedir.

Golightly e sua irmã, Paula Guerra, observavam cada respiração do padrasto, cada um segurando uma das mãos. Fuller tocou algumas canções de Willie Nelson, Merle Haggard e Jackson Browne.

Após 45 minutos, Golightly pediu apenas mais uma música. Fuller escolheu “Love, Me”, uma balada country de Collin Raye.

“Toquei a última música, cantei a última nota e toquei o último acorde de guitarra, e ele deu seu último suspiro”, diz Fuller.

“Ela, a irmã dela e eu nos entreolhamos, dizendo: ‘Meu Deus, acabamos de passar por um dos momentos mais mágicos de nossas vidas’”.

“Foi um presente para todos nós”, diz Golightly sobre o canto de Fuller. “Em um momento muito triste, foi lindo.”

Se você gostou do que leu, entre aqui e descubra mais informações e histórias extraordinárias. via: rd

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here